Publicidade
Entretenimento
Vida

Abertura do Outubro Rosa terá iluminação da Arena da Amazônia e show com artistas locais

Evento anual ilumina prédios em todo o país de rosa para apoiar a luta contra o câncer de mama; em Manaus, o Centro de Convenções Vasco Vasques inaugura a nova coloração 26/09/2014 às 14:37
Show 1
Cor rosa foi escolhida como símbolo da luta contra o câncer de mama ao redor do mundo
ACRITICA.COM Manaus (AM)

As Organizações não Governamentais (ONGs) de apoio à causa câncer, representadas pela Liga Amazonense Contra o Câncer (Lacc) e Rede Feminina de Combate ao Câncer, lançarão, no próximo dia 1o, às 17h30, a 11ª edição do Outubro Rosa no Amazonas, que acontece no Centro de Convenções Vasco Vasques, na rua Pedro Teixeira, Dom Pedro, Zona Centro-Oeste de Manaus. O evento recebe o apoio da Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon), órgão vinculado à Secretaria de Estado da Saúde (Susam).

A expectativa, na ocasião, é que a Arena da Amazônia, palco de diversos jogos de futebol no Mundial da Fifa 2014, seja iluminada com a cor rosa, simbolizando a luta contra o câncer de mama e, no caso do Amazonas, também contra o de colo uterino, informou o pneumologista Edson Andrade, diretor-presidente da FCecon.

De acordo com ele, várias instituições públicas e privadas já confirmaram participação com iluminação e decoração na cor rosa na capital, a exemplo da Câmara Municipal de Manaus (CMM), Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), Lacc, FCecon, Eucatur, Teatro Amazonas, Praça da Polícia, Museu Tiradentes, Largo de São Sebastião, Palácio Rio Negro, Ponte do Rio Negro e Fundação de Hematologia e Hemoterapia do Amazonas (FHemoam). Outras organizações públicas e privadas deverão aderir nos próximos dias à campanha.

O evento terá shows de artistas locais e será aberto ao público. O movimento Outubro Rosa conta, no Amazonas, com o apoio da entidade nacional que está à frente na campanha em todo o País, Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama (Femama), representada, no Estado, pelo Centro Integrado Amigas da Mama (Ciam). O Grupo de Apoio às Mulheres Mastectomizadas da Amazônia (Gamma), o Grupo de Apoio à Criança com Câncer (Gacc), Lar das Marias e Lar do José, todas entidades sem fins lucrativos, também apoiam o movimento.

O Outubro Rosa, este ano, terá uma série de atividades, desenvolvidas ao longo do mês de outubro, pela equipe do Departamento de Prevenção e Controle do Câncer (Dpcc-FCecon) - como palestras e eventos educativos, com distribuição de material impresso apontando os principais fatores de risco da doença, como o tabagismo, sedentarismo, alimentação rica em gorduras e processados, alcoolismo, entre outros – e por outras instituições, que estão finalizando seus cronogramas.

As atividades também se estendem para outros municípios amazonenses. Até agora, pelo menos seis deles já confirmaram participação. São eles: Borba, Japurá, Manacapuru, Nhamundá, Rio Preto da Eva e São Gabriel da Cachoeira. A expectativa é que, até o final deste mês, os demais confirmem programação, fortalecendo a campanha no Amazonas.

O Outubro Rosa foi criado em 1990, em Nova York, mas ganhou visibilidade em 1997, nas cidades de Yuba e Lodi, na Califórnia (EUA). O movimento se caracteriza por colorir de rosa ambientes de acesso público, no intuito de chamar a atenção para a alta ocorrência do câncer de mama, o mais incidente no mundo. No Brasil, ele acontece simultaneamente, em várias cidades brasileiras durante todo o mês de outubro. No Amazonas, o câncer de colo uterino também virou tema da campanha, considerando que é o tipo de câncer de maior incidência entre as mulheres.

Publicidade
Publicidade