Publicidade
Entretenimento
Vida

Abstrações da cidade são foco de nova exposição de Sergio Cardoso

Oh City. Stages” reúne obras que traduzem Manaus em composições abstratas, pinturas-colagens e “photoplastyas” 08/09/2013 às 15:07
Show 1
Abstrações da cidade são foco de nova exposição de Sergio Cardoso
JONY CLAY BORGES ---

Um ano depois de “An Troppo City”, o artista visual Sergio Cardoso mais uma vez coloca Manaus sob escrutínio em uma nova exposição. Em “Oh City. Stages”, que será inaugurada amanhã, às 19h, na Galeria de Artes do Icbeu, ele traduz a cidade em composições abstratas, pinturas-colagens, vídeo e as suas chamadas “photoplastyas”.

“Oh City. Stages” reúne criações do artista em conjuntos com procedimentos diversos. Na entrada da mostra, o primeiro olhar recai sobre uma série de pinturas abstratas em acrílico sobre papel que, vistas a uma certa distância, fazem lembrar imagens de satélite que se veem em sites e ferramentas como o Google Maps. Não é coincidência: elas representam a cidade e suas convulsões urbanas, vistas de muito acima do solo.

“É uma visão abstrata do que pressinto na cidade, uma cidade em transição, de passagem, como paisagens de satélite”, explica o artista. Dessa visão resultaram amontoados de formas irregulares, espalhadas em telas retangulares em série e em “bandeiras” formando losangos. “As pinturas postas de modo cinético representam as plantas urbanas vistas do alto além, e seus traçados monolíneos cromáticos”, diz.

Cidade, palcos

Para Cardoso, a cidade se ergue caótica sobre vontades individuais que ignoram o outro. “A cidade será sempre o ser em elaboração (...) ao critério do próximo cidadão que fará sua instalação visual no meio da rua, construindo efemeridades econômicas e impermanências sociais”, escreve ele, em texto para a mostra. Cada canto da cidade, para o artista, é como um palco montado – daí o “Stages” do título em inglês. “A cada canto ergue-se a dramaturgia do caos aparente”.

Essa percepção se reflete, mais ao nível do chão, nas “photoplastyas” que fazem parte da exibição. Trata-se de instalações de fotografias com intervenção, imagens desconstruídas de cenas urbanas das mais diversas – cruzamentos de avenidas, grama, o excesso visual das bancas de camelôs e até registros das recentes manifestações de rua.

Em conjunto, compõem uma espécie de animação, e aqui e ali palavras e frases dão sentido particular às cenas. Ao todo, cinco dessas instalações compõem a mostra. “Cada instalação se constitui como uma mostra”, informa Cardoso.

Imagens de cinema

Também fazem parte de “Oh City. Stages” várias séries de pinturas figurativas em pequenas dimensões, entre elas “Moto-contínuo” e “Álbum” – este composto de nada menos que 50 minitelas com cerca de 10 x 15 centímetros. Como colagens em forma de pintura, trazem referências e motivos diversos, mas de forma geral oriundos do cinema, com objetos, pessoas e mesmo recortes diminutos que parecem saídos de cenas ou cartazes de filmes. “Tudo o que faço tem muito a ver com cinema”, confirma Cardoso.

Completa o acervo da exposição um vídeo de 7 minutos intitulado “Oracle” (oráculo, em inglês). O material reúne imagens urbanas, como o trânsito nas ruas – como o cruzamente entra as avenidas Sete de Setembro e Getúlio Vargas, em que diferentes imagens de ônibus e veículos que passam se sobrepõem no mesmo quadro.

Real e original

Também como trabalhos anteriores, “Oh City. Stages” manifesta a busca incessante de Cardoso por uma expressão original, que traga “a mão do artista na obra”. “Não estou repetindo coisas que já fiz, estou buscando coisas novas. E não deixo de fazer as coisas com a minha mão, de fazer pintura”, assevera.

A postura de Cardoso se sustenta em parte na resistência a certos procedimentos contemporâneos da arte atual. “Vivemos num momento em que todos de tudo se apropriam e expressam como seus. Vivo numa luta pelo real e original”, diz. Mas vai além: “Minhas obras resultam de uma trajetória construída na meditação sobre os temas. Não abro mão do sentido autotransformador que a arte ocasiona e que pode proporcionar ao público”.

Serviço

O que é: Exposição “Oh City. Stages – Pinturas e photoplastyas”, de Sergio Cardoso

Onde: Galeria de Artes do Instituto Cultural Brasil-Estados Unidos (Icbeu), avenida Joaquim Nabuco, 1.286, Centro

Quando: Abertura amanhã, às 19h. Visitação de terça a sábado, das 16h às 20h

Quanto: Entrada gratuita

Informações: (92) 3232-5919

Publicidade
Publicidade