Publicidade
Entretenimento
Vida

Adeus a Makassa: cantor morre aos 58 anos

O pernambucano, radicado há 24 anos em Manaus, faleceu na  madrugada desta segunda (04), em decorrência de um câncer 05/02/2013 às 09:19
Show 1
Roberto Makassa
Rafael Seixas Manaus, AM

Manaus amanheceu mais triste na manhã dessa segunda-feira(04), com a morte do cantor romântico Roberto Makassa, que faleceu às 3h15 da madrugada desta segunda (04), vítima de um câncer, na Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon). O pernambucano, radicado na capital amazonense desde o ano de 1989, lutava contra a doença desde 2011. O último grande show dele, intitulado “Sonho do artista”, foi realizado em setembro do ano passado, no Teatro Amazonas, tendo duas sessões com casa totalmente lotada.

Makassa sempre usava sua medalha no pescoço, que ganhou em 1984 no concurso de calouros do “Clube do Bolinha”, extinto programa da TV Bandeirantes. Ele era figura carimbada de programas de calouros dos anos 1980, como os de Silvio Santos, Chacrinha, Raul Gil, Barros de Alencar, entre muitos outros.

Amigos

“O Brasil perdeu um grande artista. Eu, particularmente, perdi um grande amigo, não consigo falar muito porque estou emocionado. No show dele (‘Sonho do artista’), coloquei um mapa (para decorar o palco) com o dizer: ‘Roberto Makassa, o rei do Brasil’. Fica uma lacuna grande, mas que vamos ter que aprender a conviver”, disse o cantor e compositor Manoel Passos, que assinou a produção do show apresentado no Teatro Amazonas.

Kátia Maria, que cantou ao lado de Makassa no evento realizado no Teatro Amazonas, contou que não foi ao velório porque só queria se lembrar da alegria de seu amigo em vida. “Era uma coisa que esperava, mas que dói. Ele estava sofrendo muito, estou tomando até remédio”, revelou a cantora, que já foi eleita a Rainha da Rádio no Amazonas.

O DVD do show “Sonho do artista” está pronto há quatro dias. Segundo Manoel Passos, ele e Kátia Maria irão lançar a obra de qualquer forma para prestar uma homenagem ao amigo.

Família

Com cinco vinis, sete CDs e quatro DVDs gravados, o pernambucano – deficiente visual há cinco anos e diabético – deixa a esposa e três filhos. “Ele era um artista dedicado ao que fazia. Mesmo com o câncer, sentindo dores, tomando medicamentos, ele se apresentava em shows e se sentia realizado no palco. Ele me deu a oportunidade de cuidá-lo até o fim. Espero que Deus me dê forças de continuar à vida sem ele. Mesmo com o câncer, ele dizia que não iria se entregar”, contou emocionada Maria Edilene Honório da Silva, esposa de Makassa, casada há 36 anos com o artista.]

Sonho e enterro

No ano passado, o pernambucano revelou a A CRÍTICA que o sonho que gostaria de realizar era o de ver seu filho caçula, Lucas, de 12 anos de idade, crescer: “Queria ver o meu filho mais novo crescer. Peço a Deus que eu demore mais um pouco para deixá-lo bem encaminhado”.

O enterro de Roberto Makassa está marcado para acontecer hoje, às 10h, no Cemitério Parque Tarumã.

‘Estela’

O sucesso que fez Roberto Makassa “estourar” no cenário nacional foi a canção “Estela”. O pernambucano se mudou para Manaus em 1989, quando assinou um contrato com a empresa de bebidas Antartica.

Frase

“Sempre defendi o Amazonas. Tanto que o Bolinha, quando eu ainda ia ao programa (‘Clube do Bolinha’), falava: ‘Meu calouro de ouro hoje reside no Amazonas’. Ele dizia que eu era o rei do Amazonas. Tenho orgulho de estar numa terra que me recebeu tão bem”

Roberto Makassa

Cantor, em entrevista publicada ano passado

A imagem


Final emocionante no último grande show feito pelo cantor

O momento mais emocionante do “Sonho do artista”, último grande show realizado por  Roberto Makassa, foi quando o cantor recebeu uma homenagem em que entrou sua família: esposa, os três filhos, a neta e a nora.

Publicidade
Publicidade