Publicidade
Entretenimento
Vida

Advogada criminalista que vive com Esclerose Lateral Amiotrófica lança segunda obra

Alexandra Szafir expressa sua luta profissional e pessoal na obra com o subtítulo ‘Descasos 2’, lançado na última segunda-feira (24), no Iate Clube de Santos, em São Paulo 29/11/2014 às 10:24
Show 1
Alexandra com familiares, no lançamento no Iate Clube, em São Paulo
Lucy Rodrigues ---

Uma advogada às voltas com o direito dos excluídos. Assim se define Alexandra Szafir, 46 anos, no subtítulo de seu segundo livro, “Descasos 2”, lançado na última segunda-feira (24), no Iate Clube de Santos, no Bairro de Higienópolis, em São Paulo. A trajetória de luta da renomada criminalista já sensibiliza pela forte atuação em defesa de tantas pessoas que não tiveram acesso à justiça e foram privadas de suas liberdades civis. Mas é na sua luta pessoal de enfrentamento da Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA), doença com a qual convive há 9 anos, e que também a limita fisicamente, que Alexandra se mostra ainda mais nobre.

“Realmente é uma coisa admirável e que dá muito sentido à vida conviver com uma menina guerreira como ela, que consegue diariamente transmitir esperança e ajudar outras pessoas. Para mim isso, é motivo de muito orgulho”, afirma a mãe da advogada, a socialite Beth Szafir, em entrevista exclusiva por telefone ao BEM VIVER. O lançamento foi sucesso absoluto, segundo Beth, e contou com a presença de vários amigos, colegas e familiares de Alexandra – entre eles o casal de filhos da advogada e os seus três irmãos, o ator Luciano Szafir e os empresários Priscila e Salomão Szafir.

“Minha irmã é uma pessoa muito especial, muito forte; para ela não tem tempo ruim. Não consigo me ver tão forte assim. Ela é uma inspiração e está sempre bem e nos dando força. Esse é seu segundo livro e o mais fantástico que ela escreveu com o movimento dos olhos, superando todos os seus limites. É realmente uma pessoa muito especial”, afirmou o ator Luciano Szafir.

Sem os movimentos do corpo, por conta do avanço da doença, Alexandra escreveu com técnicas e equipamentos especiais, uma grande história de superação. Toda a renda do livro será revertida para a Associação Brasileira de Esclerose Lateral Amiotrófica (AbrEla), que ajuda outros pacientes com ELA bem como o desenvolvimento de pesquisas para o descobrimento da cura para a doença.

“Ela é um exemplo porque não se curva para a doença, que é extremamente agressiva, e continua tendo seus objetivos de vida, criando mecanismos para ter uma vida melhor e sobretudo para ajudar outras pessoas”, endossou a irmã Priscila Szafir.

A doença

Segundo Priscila, em 2005 Alexandra começou a sentir fraqueza e câimbra nas pernas. Procurou um ortopedista, mas não conseguiu detectar o motivo dos incômodos. Mesmo sendo de outra área da Medicina, seu ginecologista disse que o problema era neurológico.

No ano seguinte, ela foi diagnosticada com ELA. A doença, sem cura, é neurodegenerativa e afeta as células do sistema nervoso aos poucos. Com o tempo, músculos também são afetados e o portador vai perdendo os movimentos, assim como a capacidade de comer e falar.

“É uma doença que avança rapidamente, com diagnóstico demorado e difícil. Basicamente, chegamos em um diagnóstico por exclusão. Mesmo sendo um ser humano vivendo todas essas adversidades, ela não deixa de pensar no próximo”, afirmou Priscila.

Em Descasos 2, além da advogada criminal que abria mão dos seus honorários para defender réus sem dinheiro, o leitor conhece um pouco mais da pessoa Alexandra Szafir, pois ela relata não só experiências em casos de advocacia “pro bono”, mas outras crônicas de situações pessoais relativas aos direitos. Um exemplar raro de profissional e de ser humano.

Publicidade
Publicidade