Quarta-feira, 27 de Maio de 2020
Música

Banda Alaídenegão inicia turnê pelo sudeste nesta sexta-feira (6)

Banda amazonense começa uma série de quatro shows em São Paulo e Rio de Janeiro. Quarteto também participará de mesa-redonda sobre o documentário "A Poética dos Beiradões"



1580636_59F0B484-86F8-48B8-B923-79C5DA64304A.jpg Foto: Divulgação
03/03/2020 às 16:34

Há pelo menos oito anos, a banda amazonense Alaídenegão tem cruzado os limites fluviais, levando na bagagem o ritmo regional recheado de influências, que vão desde o brega ao carimbó. Neste ano, não poderia ser diferente. É por isso que, a partir de sexta (6), o grupo dá início à turnê prevista para acontecer entre São Paulo (SP) e Rio de Janeiro (RJ).

Em estilo mesa-redonda, a primeira apresentação acontece na cidade paulista, no Centro de Pesquisa e Formação Sesc São Paulo, localizado na Rua Dr. Plínio Barreto, Bela Vista. O grupo lançará o documentário “A Poética dos Beiradões”, apresentado no território amazonense em novembro do ano passado.



Com pouco mais de uma hora de duração, a película aborda a produção fonográfica de compositores amazonenses, como Teixeira de Manaus, Magalhães da Guitarra, André Amazonas, Oseas da Guitarra e Chico Caju, que, na década de 80, protagonizaram o movimento musical do Beiradão, conhecido por misturar ritmos como lambada, xote, samba e forró.

A obra cinematográfica conta com entrevistas e relatos dos músicos, bem como depoimentos dos pesquisadores Rafael Branquinho (sobre a etnografia do beiradão) e Odenei Ribeiro (sobre as questões sociais que envolvem o lazer da música do beiradão) e do artista Eliberto Barroncas (percussionista do grupo Raízes Caboclas, que conta suas experiências, percepções e ideias sobre o movimento musical).

“É um evento mais acadêmico, uma roda de conversa. Os organizadores gostaram da nossa proposta e vamos apresentar, mostrar a riqueza da nossa região”, explica o guitarrista do grupo, Rafael Ângelo dos Santos.

A música do Beiradão também conduz a terceira edição do Festival SPAM, evento que busca fortalecer o intercâmbio musical entre São Paulo e Amazonas desde 2018. O show acontece no sábado (7), no Estúdio Bixiga, localizado na Rua Treze de Maio, Bela Vista.

Além do Alaídenegão (que realiza a segunda apresentação da noite), o evento conta com o trio Naka & Os Piranha, formado pelo artista paraense Marcelo Nakamura (vocal) - que foi criado em Manaus desde os dois anos de idade - e pelos músicos paulistas Bruno Duarte (percussão) e Remi Chatain (saxofone).

O Festival também promove a oficina “O que é o Beiradão?”, com o músico Chico Caju – referência viva do movimento – e Barroncas. A mistura dos diversos gêneros que serviram de inspiração para os Beiradões será a base de toda a atividade.

Pocket Show

A rota da banda Alaídenegão passa ainda pelo Goethe-Institut São Paulo, localizado na Rua Lisboa, em Pinheiros, na próxima terça (10). No espaço, o grupo promove um pocket show durante a aula aberta que prenuncia o Festival Amazônias, previsto para acontecer de 17 a 21 de abril. 

A banda mostra um pouco de seu repertório musical, que conta com letras que retratam o olhar do caboclo, as festas populares, a comida, os rios e a vida noturna local.

O encerramento da série de apresentações acontece no dia 11, na cidade do Cristo Redentor e do Pão de Açúcar. O grupo sobe no palco da tabacaria “Ganjah Coffeeshop Lapa” (Rua do Rezende, Centro).

Segundo o vocalista Davi Escobar, após essa turnê, o grupo se prepara para outras apresentações, em fase de negociação. Ao que tudo indica, o ano ainda promete muitas surpresas da Alaídenegão.

Repórter

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.