Publicidade
Entretenimento
DIA DO IDOSO

Alimentação balanceada aliada a exercícios são as indicações para a terceira idade

Dia 1º de outubro, comemorado o Dia do Idoso, é importante frisar a importância da prática de atividade física aliada à boa alimentação nessa fase da vida 01/10/2016 às 17:28
Show arenaide
Aos 81 anos, a aposentada Arenaide Valério de Oliveira procura aliar uma alimentação balanceada, com exercícios físicos // Foto: Aguilar Abecassis
Alexandre Pequeno Manaus (AM)

A previsão é de que no ano de 2025 a população idosa chegará a 12,2%, consequência do avanço da expectativa de vida. Com estimativas assim, buscam-se formas de auxiliar o aumento da longevidade, com meios para retardar o processo de envelhecimento, caracterizado por várias transformações progressivas e irreversíveis em função do tempo. Dia 1º de outubro, comemorado o Dia do Idoso, e por isso é importante frisar a importância da prática de atividade física aliada à boa alimentação nessa fase da vida.

Por exemplo, quando precisou se submeter a uma histerectomia, em novembro do ano passado, a aposentada Isis Filgueiras, 64, ouviu da médica que a atendia que precisaria mudar a alimentação, para garantir uma boa recuperação e melhorar a qualidade de vida após a cirurgia. Orientada pela profissional, ela trocou o pão francês pelo integral, incluiu o leite desnatado e o queijo branco no cardápio e excluiu o óleo do preparo da comida. As mudanças levaram embora dez quilos e trouxeram mais disposição ao dia a dia – um dos principais benefícios que a alimentação adequada pode trazer aos idosos, segundo a professora do curso de Nutrição da Faculdade Estácio, Maíra Belo.

“É muito importante que os idosos tenham uma alimentação diferenciada, porque a fisiologia do corpo também vai envelhecendo. Tudo vai ficando mais lento, inclusive o funcionamento dos órgãos, trazendo prejuízos à digestão e absorção de nutrientes, vitaminas e sais minerais”, observou Maíra, alertando para a importância de falar sobre o assunto.

De acordo com a professora de Nutrição, a refeição dos idosos deve ser variada e colorida. Alimentos ricos em ferro (feijão, rúcula, agrião e carne vermelha), que previnem contra a anemia, não podem ficar de fora do cardápio. “Para aumentar a absorção do ferro, é importante ingerir vitamina C (laranja, acerola e cenoura). Também não se deve deixar de incluir na alimentação o leite e seus derivados, pois o cálcio é essencial para manter os ossos saudáveis e fortes”, explicou.

Maíra ressalta que, aliada à regularidade de exercícios físicos, a alimentação saudável ajuda a dar mais disposição e energia na terceira idade. Foi o que Isis percebeu ao mudar o cardápio do dia a dia. “Além de emagrecer, senti que fiquei mais disposta, com menos dores. Minha digestão melhorou muito. Antes, eu me sentia ‘inchada’, chegava a passar mal após comer. Depois de mudar a dieta, esses incômodos acabaram. No início, estranhei um pouco, era resistente a alguns alimentos, especialmente o leite desnatado. Mas, com o tempo, o paladar se acostuma e você percebe que o organismo trabalha melhor. Até o meu pós-cirúrgico foi bem mais fácil do que eu imaginava e atribuo boa parte disso às mudanças na alimentação”, contou.

Vivendo bem

Aos 81 anos, a aposentada Arenaide Valério de Oliveira procura aliar uma alimentação balanceada, com exercícios físicos. “Procuro cuidar de minha comendo frutas e verduras, por exemplo, no café da manhã, sempre como mamão, banana. Por natureza, sempre gostei de comida com caldo, não valorizo farofas”, afirma. Por conta da hipertensão, Arenaide conta algumas precauções que mantém na sua alimentação. “Tenho muito cuidado com sal, e açúcar também”, diz.

Dona Arenaide é um exemplo a ser seguido. A professora Maíra Belo concorda com alimentação mais pastosa de Dona Arenaide. “É importante evitar comidas de difícil mastigação, como carnes duras, de churrasco, carnes com osso. Os alimentos devem ser bem cozidos, cortados em pedaços pequenos e macios. Dependendo da situação, o mais indicado é mesmo oferecer uma refeição pastosa”, completou.

Em relação aos exercícios físicos, Arenaide revela que costumava frequentar o Parque do Idoso, localizado na rua Jorge Baird, Adrianópolis. “Frequentei lá por três anos, mas no momento não estou frequentando por conta da distância e locomoção”, afirma. Em compensação, atualmente ela realiza caminhadas em uma quadra poliesportiva do condomínio que reside. Ela conta também, que faz acupuntura, para sanar algumas dores reumáticas.

Boa mesa

A professora de Nutrição da Estácio Maíra Belo elaborou uma sugestão de cardápio que atende às principais necessidades dos idosos. As refeições devem ser feitas a cada três horas. Lembre-se de beber água nos intervalos das refeições – no mínimo, oito copos por dia.

Café da manhã

• 1 xícara (200 ml) de café com leite integral (prefira leite desnatado, se houver problemas com os níveis de colesterol)
• 2 fatias de pão integral com um pouco de margarina (1 ponta de faca)
• 1/2 mamão (fruta que ajuda no funcionamento intestinal e fornece minerais e vitamina E)
Lanche 
• 1 copo (250 ml) de vitamina de fruta (fonte de vitaminas, minerais e fibras)

Almoço

• 8 colheres (sopa) de macarrão cozido (para dar energia), com 1 concha de molho de tomate (fonte de licopeno, que auxilia na prevenção do câncer de próstata)
• 1 porção de frango sem pele e assado (para reduzir calorias e gorduras) 
• salada de folhas verdes picadas (fonte de fibras), à vontade, temperada com 1 fio de azeite, orégano, e outras ervas de sua preferência. Evite o sal.  
• 1 taça de salada de frutas  (fonte de vitaminas, minerais e fibras). Evite adição de açúcar - use mel se achar necessário – e não acrescente cremes.

Café da tarde 
• 2 fatias de pão (escolha pães macios que facilitam a mastigação) + 2 fatias de ricota temperada
• 1 copo (250ml) de suco de laranja (fonte de vitamina C)

Jantar
• 8 colheres (sopa) de arroz branco cozido (carboidrato, alimento energético)
 • 1 concha de feijão cozido (proteína e fibras solúveis)
• 1 pedaço de carne cozida com molho (proteína)
• 3 colheres (sopa) de abobrinha na salsa
• 1 fatia de pudim
Ceia
• 3 unidades de biscoito salgado
• 1 ou 2 xícaras de chá de ervas (da sua preferência, menos os chás pretos)

Publicidade
Publicidade