Publicidade
Entretenimento
Vida

Amazonas é escolhido para integrar projeto ‘Brasil de Todas as Telas’, do Governo Federal

Programa é considerado a maior e mais importante iniciativa de fomento ao setor audiovisual já desenvolvida no país; recursos destinados à produção nacional são da ordem de R$ 1,2 bilhão 20/09/2014 às 18:51
Show 1
Nos editais de convocação, as Regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste têm direito a 30% das vagas
Antônio Paulo Brasília (DF)

O Amazonas é um dos 19 Estados a participar do programa “Brasil de Todas as Telas”, da Agência Nacional de Cinema (Ancine) e Ministério da Cultura. Considerada a maior e mais importante iniciativa de fomento ao setor audiovisual já desenvolvida no País, com recursos da ordem de R$ 1,2 bilhão do Fundo Setorial de Audiovisual (FSA), o programa traz em um dos seus quatro eixos de fomento à produção e difusão de conteúdos, uma política para o desenvolvimento regional da produção brasileira por meio de parcerias com Governos Estaduais e municipais. Os investimentos previstos são de R$ 179 milhões.

“O Amazonas foi incluído porque o Governo do Estado atendeu ao nosso chamado e, mesmo que essa proposta tenha chegado no momento seguinte, decidimos que era correto apoiar porque acreditamos ser importante descentralizar a política de audiovisual e para isso os Estados e capitais são o nosso principal caminho nessa descentralização. Nós estamos felizes pelo Amazonas ter se somado ao ‘Brasil de Todas as Telas, declarou o diretor-presidente da Ancine, Manoel Rangel.

Segundo ele, este ano serão lançados 38 editais em parceria com 23 unidades da federação, com 19 Governos Estaduais e 19 capitais. Do montante destinado à produção regional, serão investidos até R$ 90 milhões na produção de obras selecionadas por editais de entidades e órgãos públicos. No caso do projeto do Amazonas, são R$ 3 milhões, sendo R$ 1 milhão do Governo do Estado e R$ 1 milhão do Fundo Setorial de Audiovisual (FSA). Até o momento já foram aprovados e lançados 12 editais regionais entre eles do Acre, Bahia, Distrito Federal, João Pessoa, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e João Pessoa/PB.

Nos editais de convocação, as Regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste têm direito a 30% das vagas e 10% para a Região Sul, Minas Gerais e Espírito Santo. O eixo Rio-São Paulo fica com 60%. Sobre a proposta do Amazonas, o presidente da Ancine disse que o edital está em processo de “tratamento” e ajustes para que atenda às regras estabelecidas pela agência.

Produção local

A proposta da Secretaria de Estado da Cultura apresenta à Ancine envolve um edital de apoio à produção audiovisual no Amazonas para três longas-metragens (ficção, documentário, animação); uma finalização para longa-metragem; dois telefilmes (ficção e documentário) e seis obras seriadas para TV (mínimo de cinco capítulos).

O secretário Robério Braga confirmou que a SEC submeteu o edital à Ancine e está aguardando uma resposta. Disse que o investimento proposto é um “desafio” ao Governo Federal, já que pelo programa “Brasil de Todas as Telas”, o MinC deve investir o dobro do que os Estados propõem. “Independentemente deste edital, a Secretaria de Estado da Cultura do Amazonas irá participar de outros editais de apoio ao audiovisual que ainda serão anunciadas pelo Governo do Amazonas”, declarou o secretário.

Publicidade
Publicidade