Sexta-feira, 19 de Abril de 2019
publicidade
20180528_itaucultural_coletiva_credito-ophelia_9949.jpg
publicidade
publicidade

ARTE

Amazonas tem dois projetos selecionados no programa Rumos Itaú Cultural 2017-2018

Foram 109 contemplados entre 12.616 inscritos e pela primeira vez o programa tem selecionados de todos os estados brasileiros


28/05/2018 às 11:52

O Itaú Cultural anunciou nesta segunda-feira, 28, em coletiva de imprensa na capital paulista, o resultado do Rumos 2017-2018, programa do instituto para o fomento à produção artística e cultural brasileira. De 12.616 inscritos, foram selecionados 109 projetos de todos os estados brasileiros, desses, 13 são do Norte e dois do Amazonas.

"Pela primeira vez temos todos os estados contemplados nesta edição e eu fico muito feliz em dizer isso. Estamos na terceira edição desse novo modelo, mais interdisciplinar e diverso, que soma quase 40 mil inscritos em seis anos. E eu já anuncio que esses 40 mil inscritos serão objeto de estudo do Observatório de Política Cultural. Queremos saber quais os desejos, os anseios e o que impulsiona esses inscritos. Certamente é uma das maiores amostragens da cena cultural brasileira e ela nos dará elementos para as novas ações do Itaú Cultural", afirmou do diretor do instituto, Eduardo Saron. 

Para uma das avaliadoras do processo, a cineasta Paula Gomes, os projetos contemplados trazem questionamentos e apontam uma luz para um cenário difícil para a artes no País. “Ter contato com outros formatos de audiovisual que incluem o teatro, a performance foi muito engrandecedor. Olhar para o que os artistas do Brasil estão pensando nesse cenário tão difícil, de retrocesso e ataque aos artistas e à política cultural brasileira, foi um privilégio. E muitas das perguntas e respostas estão nesses projetos contemplados. Como a gente vai seguir? Como vai resistir? Eles apontam a cultura como luz nesse momento de escuridão”.

Selecionados

Entre os projetos selecionados do Amazonas, está um de dança: “Hip Hop – A Parada Final-Integração”, de Willacym Miguel de Souza Maia. O projeto propõe intervenções cênicas sobre os elementos da cultura Hip-hop nos terminais de ônibus das zonas Norte e Leste da área periférica de Manaus.

Na na modalidade audiovisual, também foi contemplado o projeto “NÏIMA- Pesquisa e Desenvolvimento de Roteiro Audiovisual” de Flávia L.B. Abtibol, que propõe uma pesquisa para a produção de documentário sobre a história dos índios da etnia Tikuna, moradores da tríplice fronteira Brasil-Colômbia-Bolívia.

publicidade
publicidade
Bolsonaro e Paulo Guedes se contradizem ao falar sobre Zona Franca de Manaus
Celebrações religiosas marcam Sexta-feira da Paixão na Catedral de Manaus
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.