Sexta-feira, 06 de Dezembro de 2019
Vida

'Amazônia Verde' encerra filmagens em fevereiro

Com três anos de gravações, megaprodução nacional deve chegar as cinemas no fim deste ano ou no início de 2014



1.jpg Caio Gullane produz 'Amazônia Verde', que está em sua última fase de gravação
30/01/2013 às 15:39

O filme mais dispendioso em produção no Brasil, “Amazônia Verde” é uma produção da Gullane Entretenimento, de São Paulo, e está em sua última fase de gravação na Amazônia. Após três anos de filmagens (de avião, helicóptero e até balão, tudo em 3D), o longa deve ser concluído no próximo dia 10. A coprodução com a França tem previsão de estrear no fim de 2013 ou no início de 2014.

Os produtores Fabiano e Caio Gullane têm no currículo sucessos cinematográficos como “O ano em que meus pais saíram de férias”, de Cao Hamburger; “Bicho de sete cabeças”, de Laís Bodanzky; e “Até que a sorte nos separe”, de Roberto Santucci.



Cinema digital

Enquanto o cinema se bate para custear sua nova realidade econômica, o poder público olha para a outra ponta, a exibição de filmes. Amanhã, às 15h, o Ministério da Cultura, a Agência Nacional do Cinema (Ancine) e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) lançam no Rio uma linha de crédito voltada para a digitalização de salas de cinema.

O lançamento será feito pela própria ministra da Cultura, Marta Suplicy, pelo diretor-presidente da Ancine, Manoel Rangel, e o presidente do BNDES, Luciano Coutinho, além de representantes do mercado.

Segundo nota divulgada pela Ancine, “a digitalização da projeção cinematográfica é um fator fundamental para uma política de inclusão no mercado audiovisual, que promova a diversidade de conteúdos, reduza os desequilíbrios na distribuição e contribua para uma expansão sustentável do parque exibidor”.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.