Publicidade
Entretenimento
PÓSTUMO

Amy Winehouse, morta em 2011, voltará aos palcos na forma de holograma

A novidade foi anunciada pelo pai da artista, Mitch Winehouse. O show com holograma de Amy ao lado de uma banda real deve estrear em 2019 11/10/2018 às 13:46 - Atualizado em 11/10/2018 às 14:15
Show 22 b0ef69d5 cb32 418b 98bf a5529a436f40
Foto: Juan Medina/Reuters
Lisa Richwine (Reuters)

Fãs da cantora britânica Amy Winehouse, cuja morte em 2011 aos 27 anos de idade chocou o mundo da música, poderão vê-la nos palcos novamente na forma de um holograma, disse o pai da artista, Mitch Winehouse, à Reuters. O holograma de Amy Winehouse será projetado no palco na frente de uma banda que acompanhará a voz de suas gravações originais.

Um show que deve estrear em 2019 será criado pela mesma companhia que produziu turnês com hologramas para o músico Roy Orbison e para a cantora de ópera Maria Callas. Produtores esperam viajar o mundo com o espetáculo durante três anos.

Mitch Winehouse disse que todo o lucro da turnê será destinado à Fundação Amy Winehouse, criada após a morte da cantora para ajudar jovens que sofrem de abuso de substâncias e outros problemas. “Fãs têm clamado por algo novo de Amy, mas, na verdade, não há nada novo (em termos de música)”, disse Mitch em entrevista. “Nós sentimos que essa seria uma maneira incrível tanto de Amy revisitar seus fãs por meio de um holograma como de arrecadar dinheiro para nossa fundação”.

Vista como uma das cantoras mais talentosas de sua geração, Amy Winehouse morreu de envenenamento por álcool em julho de 2011 na casa dela em Londres, ao 27 anos. A cantora, conhecida por sucessos como “Rehab” e “Back to Black”, sofreu com problemas relacionados a bebida e drogas durante grande parte de sua carreira.

Para criar o holograma, a empresa BASE Hologram, responsável pelo projeto, contratará uma atriz para imitar os movimentos de palco de Amy Winehouse e concluirá a imagem com próteses e imagens geradas por computador, de acordo com o diretor executivo da empresa, Brian Becker. “A tecnologia permite que a projeção se mova pelo palco”, disse ele. “Faremos o melhor que pudermos em termos de honrar seu legado. Esta é uma celebração”. O show provavelmente durará entre 75 minutos e 110 minutos.

Mitch Winehouse reconheceu que pode ser difícil para ele assistir ao holograma, mas disse acreditar que a filha aprovaria o projeto, especialmente porque vai ajudar sua fundação. “O legado dela não é mais só sobre música”, disse. “O legado dela é sobre algo a mais. O legado dela é sobre ajudar jovens”.

Publicidade
Publicidade