Publicidade
Entretenimento
Vida

Anabolizantes podem trazer riscos e doenças ao corpo

A busca pelo corpo perfeito por meio de esteroides pode trazer sérios malefícios à saúde. 17/11/2013 às 14:33
Show 1
Maria Melilo
LAYNNA FEITOZA ---

Recentemente a ex-bbb Maria Melilo, vencedora da 11ª edição do reality show, precisou se submeter a uma cirurgia para a retirada de tumores no fígado, o que a fez perder 70% do órgão. Ocorreu em 2011 o diagnóstico assustador: Melilo descobriu um tipo de câncer raro no fígado (hemangioendotelioma epitelióide hepático).

Entre campanhas de apoio à recuperação da jovem de 29 anos, uma revelação: Maria afirmou à imprensa ter utilizado anabolizantes para aumentar a massa muscular e disse acreditar, ainda que sem certeza, que a doença pode ter sido originada a partir do tal uso da droga. Sendo verdade absoluta ou não, casos como o de Maria suscitam uma das reflexões que, até pouco tempo, pareciam estar adormecidas no imaginário da sociedade atual: a de que a busca pelo corpo perfeito por meio de esteroides pode trazer sérios malefícios à saúde.

Maria não foi a única celebridade a passar por momentos difíceis por conta de anabolizantes: o cantor Netinho e a dançarina Viviane Araújo (ver abaixo) também vivenciaram situações como problemas de saúde e arrependimentos - respectivamente - ocasionados pelo uso das tais drogas sintéticas, utilizadas para substituir o hormônio masculino testosterona fabricado pelos testículos, de acordo com o médico endocrinologista Mário Quadros.

Conforme ele, o motivo do uso está relacionado ao alcance de uma forma física perfeita. “Os anabolizantes levam ao crescimento da musculatura (efeito anabólico) e ao desenvolvimento das características sexuais masculinas (efeito androgênico). A droga possui vários usos clínicos, nos quais sua função principal é a reposição da testosterona nos casos em que, por algum motivo de doença, tenha ocorrido um déficit, sendo indicado apenas nestas exceções”, salienta o médico.

Problema

Ainda que tumores de origem rara (como o de Maria) não tenham única e obrigatória relação com os anabolizantes, o uso da droga é sim um agravante para a condição saudável do órgão, aponta o médico. “Os derivados sintéticos da testosterona são tóxicos para o fígado”, completa. De acordo com ele, no Brasil, pessoas entre a faixa etária de 18 a 34 anos estão entre o grupo de consumo preferencial do esteroide, e em geral, no sexo masculino.

“Os jovens que frequentam academias de ginásticas são os maiores usuários, e na idade cada vez mais precoce, o que nos deixa mais preocupados, pois estes procuram e idealizam um corpo perfeito, antes de se completar o amadurecimento músculo-esquelético. Lógico que não terão o resultado esperado e o risco de se intoxicarem é muito grande. Outro grupo que vem aumentando o consumo de anabolizantes são de mulheres jovens que querem ter uma aparência mais musculosa, cedendo ao apelo novos modismos de padrões de beleza”, aponta Mário.

Com o uso de anabolizantes, homens e mulheres podem ter câncer de fígado, problemas hepáticos, alteração na coagulação do sangue, aumento do colesterol, hipertensão arterial e diminuição da imunidade. “O usuário pode tornar-se deprimido ao parar de tomar a droga, até porque perde a massa muscular que adquiriu”, ressalta.

Celebridades e o uso de anabolizantes

Viviane Araújo - A dançarina afirmou recentemente ter usado esteróides. “Já usei anabolizantes, mas parei porque é prejudicial à saúde. O resultado foi rápido e minha voz mudou um pouco”.

Netinho - No início de 2013, o cantor foi internado em estado grave por conta de um abcesso no fígado. Na época, médicos do cantor apontaram como causa o excesso do uso de anabolizantes.

Saiba mais

De acordo com Mário Quadros, os adolescentes são os que mais utilizam anabolizantes em Manaus. “Adolescentes homens podem ter redução da produção de esperma, impotência, dificuldade ou dor ao urinar, calvície e aumento das mamas. Até podemos ter parada do crescimento estatural”, informa.

Publicidade
Publicidade