Domingo, 22 de Setembro de 2019
ARTE

Do Amapá, espetáculo 'Lugar da Chuva' chega ao Teatro da Instalação

Peça terá duas apresentações no dia 22 de agosto, enquanto oficina teatral será ministrada no dia 23



0014-Ponta_negra_1083E5CD-AFE2-46D9-9696-607F4CB6E512.jpg Peça teatral propõe uma reflexão poética e política sobre a Amazônia. Foto: Divulgação
18/08/2019 às 09:23

 A peça “Lugar da Chuva” terá duas apresentações gratuitas em Manaus, no Teatro da Instalação, Centro de Manaus, no dia 22 de agosto. A produção, parceria entre os coletivos Frêmito Teatro (Macapá-AP) e Agrupamento Cynétiko (São Paulo-SP) é fruto do intercâmbio entre amapaenses, paulistas e um maranhense, que juntos realizaram uma viagem de residência artística por Macapá para colaborar na criação do espetáculo. 

A proposta do trabalho é reinventar poeticamente a Amazônia amapaense a partir do caldo de nativos, habitantes e viajantes, buscando um lugar de troca onde se possa construir a reflexão.

Em cena, se entremeiam reflexões sobre uma Amazônia atual, urbana, globalizada, com as questões que movimentam esse momento. Paralelo a isso, o espelhamento e estranhamento com a natureza, ancestralidades e tradições, buscando ir além dos estereótipos sobre a floresta enquanto um lugar inabitado e sem história.

Logo no início da peça os atores Raphael Brito e Wellington Dias abrem mão da chamada “quarta parede” - a separação entre palco e plateia - para recepcionar o público e convidá-lo a adentrar num barco imaginário, por onde a viagem se inicia. A partir daí, numa espécie de jogo narrativo onde não há personagens fixos, eles vão conduzindo a imaginação do espectador por diversos locais reais e fictícios do Amapá.

Entre os locais reais que o roteiro do espetáculo navega estão a Fortaleza de São José, marco colonial da cidade, a Ilha de Santana, com sua floresta de samaúmas, e o bairro do Araxá, com suas palafitas urbanas, ambientes que se tornaram alguns dos cenários por onde a dramaturgia da peça navega.

O texto escrito por Ave Terrena, levantado a partir da sua vivência na cidade, é definido pela autora como uma “dramaturgia cartográfica”, onde cada cena é uma ilha independente, mas que está em composição com o todo, apostando numa ousada mistura de fluxo narrativo e poético nas falas.

Complementares

A peça também conta com projeções de vídeo, criadas por Luciana Ramin, exibindo imagens que foram registradas em Macapá durante o processo de criação. O material bruto foi editado pela artista tendo como inspiração a estética da videoarte, em que ela busca ‘reimaginar’ as paisagens amapaenses pelo viés da  poética visual.

A concepção geral do projeto é do diretor e produtor amapaense Otávio Oscar, que deu início à proposta assumindo o desafio de repensar, através do teatro, o lugar da identidade e da cultura amazônicas, que agora não são mais definidas apenas pelas tradições e ancestralidades, mas também por essa nova faceta globalizada. O grupo também oferece uma oficina gratuita de teatro chamada "O Ator Fluvial", no dia 23 de agosto, no Centro Cultural Usina Chaminé.

Serviço

O quê:  Espetáculo teatral Lugar da Chuva
data: 22 de agosto de 2019
Onde: Teatro da Instalação (Rua Frei José dos Inocentes s/n - Centro - Manaus-AM)
Hora: 19h
Quanto: Gratuito

Serviço

O quê: Oficina "O Ator Fluvial"
Quando: 23 de agosto de 2019
Onde: Centro Cultural Usina Chaminé  (Av. Lourenço da Silva Braga s/n - Centro  - Manaus-AM)
Hora: 13h às 17h
Inscrições: Gratuitas - 30 minutos antes da oficina, no local
Vagas: 30 vagas, por ordem de chegada

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.