Publicidade
Entretenimento
Vida

Aniversários infantis de Manaus são dominados pela autenticidade de pais antenados

Temas de festas infantis como os da “Galinha Pintadinha”, “Peppa Pig”, do “Minions”, “Ben 10”, entre outros, continuam fazendo a cabeça da criançada, porém, alguns pais decidiram seguir na contramão da moda e investir no diferente 04/01/2015 às 10:48
Show 1
Festas infantis estão fugindo do padrão, com famílias decididas a inovar e oferecer momentos inesquecíveis aos convidados
Natália Caplan Manaus (AM)

Os temas de aniversário infantil parecem não ter fim. “Frozen” foi a sensação de 2014 e ficou no topo da lista. Já os meninos não sabiam qual dos “Vingadores” queriam ser na hora de salvar o mundo. Sem esquecer, claro, de outros personagens que fazem sucesso entre a garotada, como “Galinha Pintadinha”, “Peppa Pig”, “Minions”, “Ben 10”, entre tantos. Porém, alguns pais decidiram seguir na contramão da moda e investir no diferente.

A escolha de Aline Barros Fernandes Pontes, 33, por exemplo, foi inusitada: as matrioskas. Mais comuns em chás de bebê — por representar a maternidade —, as bonequinhas russas encantaram os convidados da festinha de um ano das gêmeas Lavínia e Beatriz, no último dia 20 de dezembro. “Inicialmente, pensei no tema ‘jardim’ e ‘Frozen’, porque são duas princesas. Mas achei meio batido e preferi fazer algo diferente”, diz.

Com uma imagem retirada da Internet, a supervisora pública começou, dois meses antes, uma “peregrinação” em vários locais especializados em eventos. “Quando você sai do comum, tem a dificuldade natural para encontrar as coisas. Tudo acaba sendo encomendando, personalizado. Deu bastante trabalho, mas fui pesquisando e deu tudo certo”, ao revelar que a confecção das lembrancinhas e dos centros de mesa foram os mais difíceis de conseguir.

“Temos que pensar em algo para meninos e meninas, então, fiz travesseirinhos com o formato das bonecas. No caso dos meninos, criei o ‘matriuskinho’. Já os centros de mesa foram customizados. Tive que encomendar bonecas de madeira de São Paulo e pensar no que colocar junto”, explica.

‘Parte da festa’

Nada de pessoas sentadas, apenas à espera dos “parabéns”. No “Parque de Diversões do Felipe”, em junho, o foco não era apenas ter comemorar o primeiro aninho de forma inusitada, mas colocar todos para brincar. “Montamos três barracas: pescaria, argolas e tiro ao alvo. Meus amigos voltaram à infância junto com os filhos, todos puderam aproveitar. Não eram apenas convidados, mas participantes”, afirma Helen Caroline Brandão, 29.

Com ajuda da avó do menino, Kátia Brandão, ela dedicou quatro meses para planejar o aniversário do filho. Além de um bolo gigante, com roda gigante, carrossel nos centros de mesa e um painel de balões da montanha-russa, a festa teve a presença de artistas circenses. “Procuramos algo bem inusitado, que todos pudessem se sentir parte da festa. As crianças foram à loucura com o cuspidor de fogo e perna de pau”, lembra.

A médica, o marido, André Brandão, e a mãe Kátia criaram um parque de diversões com áreas interna e externa e, inclusive, um letreiro luminoso para colocar na entrada. Na mesa de doces, o carrossel com música e movimentos encantou amigos e familiares. “Gostamos muito de festas, sempre buscamos algo novo. Decoração foi a parte mais difícil, devido às adaptações. Mas o resultado final foi surpreendente”, ressalta. “Vale à pena fazer algo diferente”, conclui.

Inspiração ‘divina’

Esposa ‘de Davi’ e mãe ‘de Salomão’, Vivian Sidrone Sampaio, 33, não teve dificuldades em definir o tema para celebrar o primeiro ano do pequeno. Inspirada na história de um dos maiores reis de Israel, ela e o marido escolheram o nome do rebento também de olho na linhagem real bíblica, o filho de Davi conhecido por ter sido abençoado com sabedoria dada pelo próprio Deus. A decoração foi feita pelo “Mimos da Dri”.

“Somos evangélicos, o nome do meu marido é Davi e, quando soubemos que teríamos um menino, achamos que seria lindo chamá-lo de Salomão, que é um nome bíblico e pouco comum. Ele é o nosso reizinho. Então, fizemos o tema baseado na história bíblica do Rei Davi e a decoração com vários itens que lembram Israel e a sabedoria dada por Deus a Salomão. Tivemos a ‘entrada triunfal’, com meninas dançando música hebraica e nos vestimos a caráter, lembrando aquela época do Antigo Testamento”, afirma.

Universos diferentes

Há sete anos na área de festas, Rita de Cássia Pantoja dos Santos, 35, está acostumada a lidar com o inusitado. A cake designer trabalha com sete sabores de bolos — com mais de 20 opções de recheios —, cookies, cupcakes, brownies, entre outros tipos de doces. Tudo personalizado. “Cada cliente é um universo. Uma vez, fiz um bolo em formato de barata gigante para uma empresa de dedetização”, lembra aos risos.

Mas, esquisitices à parte, ela foi a responsável por realizar o sonho de Helen Caroline Brandão, no “Parque de Diversões do Felipe”. O bolo foi o mais complexo que a profissional já montou. “Levou um dia inteiro para montar, mesmo antecipando. Mas o resultado foi incrível”, afirma, ao revelar que largou a advocacia para se dedicar ao “Fofurices da Ritoca”. “Gostei e montei meu ateliê, onde fazemos bolos esculpidos e personalização de festas”, declara.

Já as irmãs gêmeas Talita e Tayana Souza, 24, gostam de oferecer decorações “cleans”, simples, mas cheias de detalhes. “As balas, bombons, copos, até as águas ganham “a cara” do aniversariante. É uma forma de traduzir a personalidade dele, seus gostos, manias para cada detalhe da festa. Um simples vaso pode se transformar em algo encantador, uns laços ou detalhes se tornam grandiosos”, diz a segunda.

Publicidade
Publicidade