Quinta-feira, 22 de Agosto de 2019
DETERMINAÇÃO

Aos 29 anos, cantor sertanejo abandona cidade natal e busca sonho em Manaus

Em conversa com o A CRÍTICA, Caio revela um pouco de sua história, inspirações e planos para o futuro. “Comecei a cantar aos 9 anos, ouvindo meu pai cantar”, revela o cantor.



13227805_1061859047213540_4036899244671349563_o.jpg Quando não está nos palcos, Caio afirma que gosta de passear pelos pontos turísticos da capital e interior (Foto: Divulgação)
07/06/2016 às 22:18

Romântico por natureza, o cantor e compositor Caio Borges, 29, nasceu na cidade de Maringá, no interior do Paraná. Com o ambiente propício para a música sertaneja, o rapaz escolheu embrenhar-se nas terras férteis manauaras em busca de consolidar seu desejo de viver do show business. Desde fevereiro, Caio é figura constante casas noturnas e baladas sertanejas em Manaus. E ele é uma das atrações fixas todas as quintas, no Bar do Elon, localizado na rua Rio Branco, Vieiralves.

Em conversa com o BEM VIVER, Caio revela um pouco de sua história, inspirações e planos para o futuro. “Comecei a cantar aos 9 anos, ouvindo meu pai cantar”, revela o cantor. Ainda na infância, Caio conta que ganhou alguns prêmios em karaokês e bares, todos incentivados pelo pai.

Com o passar dos anos, o gosto pela música foi aumentando, impulsionado pelos grandes nomes da cena internacional: Michael Jackson, U2, Beatles e Elvis Presley. “Admiro muito o trabalho o Michael Jackson, ele é o rei do POP e seus clipes pareciam filmes, contavam histórias, todos interligados”, ressalta.

Apesar das inspirações internacionais, Caio defende que "a musicalidade engloba os gêneros", e no âmbito nacional, ele foi se inspirando em parcerias de sucesso como Fernando e Sorocaba, João Bosco e Vinícius e Luan Santana.  E foi aí que o gosto pela música sertaneja começou a falar mais alto.

Ele começou a tocar em churrascos de fim de semana, iniciando sua jornada profissional em festas e eventos. Há seis anos, ele conta que começou uma dupla com um colega de faculdade, mas o projeto não foi adiante. Ele também já tocou como percussionista em um grupo musical.

Vinda a Manaus

Em fevereiro deste ano, o cantor conta que recebeu algumas propostas para cantar em Manaus e resolveu se estabelecer aqui. “Fui convidado por amigos da cidade que me disseram que em Manaus o sertanejo estava bastante em alta, resolvi tentar”, explica.

“Percebi que aqui temos grandes shows sertanejos, temos uma rádio totalmente voltada para o público sertanejo, ou seja, vejo que a cidade é palco de grandes shows, demonstrando esse investimento no ritmo”, complementa.

Quando não está nos palcos, Caio afirma que gosta de passear pelos pontos turísticos da capital e interior. “Faço viagens, passeios turísticos regionais”, etc.

Planos

Compositor, ele conta que está planejando o lançamento de seu primeiro álbum em breve. “Louca Paixão” é uma das faixas que estarão presentes no disco. Composta pelo próprio, Caio define a canção como uma música romântica. “Logo, logo vai nascer uma louca paixão”, diz.

Dentro de um mês, o cantor irá lançar uma coleção de roupas masculinas. “É uma criação, irei assinar, e o lançamento será em Manaus”.

Redes Sociais

Em seu perfil oficial no Facebook (Caio Borges), é possível encontrar alguns vídeos onde o cantor homenageia outros nomes da música sertaneja como Zé Neto & Cristiano, Hugo Pena & Gabriel e até um cover de Bob Marley.

Os vídeos também estão em seu canal do YouTube (Caio Borges Oficial). Já no snapchat, o cantor brinca com os filtros e emojis disponíveis no aplicativo (caiocborges).

O cantor também está no instagram (@caioborgesoficial) e site  http://cantorcaioborges.wix.com/site.

Serviço

O que é: Show do cantor Caio Borges
Onde: Bar do Elon, Rua Rio Branco, 23, Vieiralves
Quando: todas as quintas-feiras
Quanto: R$ 10 (couvert artístico)

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.