Publicidade
Entretenimento
Vida

Após nascimento do filho, designer encontra novo jeito de trabalhar e ganhar dinheiro

Em 2014, ela criou a marca própria, a “By Poly”, com perfis no Instagram e Facebook para divulgar e vender seus trabalhos. As peças são feitas de acordo com a ideia do cliente 28/01/2016 às 14:51
Show 1
Cadernos são delicados e com várias estampas que podem ser produzidas pela profissional ou fornecidos pelo cliente
Vanessa Marques ---

A coluna Não Crisa de hoje vai fazer muitas mamães se identificarem e também se inspirarem para conquistar uma nova atividade. E, quem vai colaborar com isso, é a designer e empreendedora Polyana Encarnação, de 29 anos. Ela ficou sem emprego em 2011, quando estava grávida, e teve que encontrar um jeito para não ficar sem renda. Foi assim que nasceu a “By Polly”: aliando a maternidade com o empreendedorismo.

Após o nascimento do filho, Polyana passou por um dilema que muitas mulheres passam, que é optar entre o trabalho e cuidar dos bebês, mas com o agravante de estar desempregada e precisar procurar uma renda: “Eu trabalhava em uma agência de publicidade que acabou fechando quando eu tava grávida. Depois que o meu filho nasceu, era hora de voltar a trabalhar, mas a preocupação era com quem deixá-lo, então optei em não trabalhar fora”, revelou a designer.

Ela, então, descobriu que tinha habilidade para fazer cadernos artesanais com capas de tecido. “Primeiro fiz encadernação com tecido, depois apostei na personalização, fazendo convites, cartões de visitas, planners e album, aproveitando o meu conhecimento de designer, até que me encontrei na papelaria fina, que é o trabalho artesanal mais detalhado”, explica Polyana, que hoje fatura até R$ 1,5 mil por mês.

Em 2014, ela criou a marca própria, a “By Poly”, com perfis no Instagram e Facebook para divulgar e vender seus trabalhos. As peças são feitas de acordo com a ideia do cliente. “Tem cliente que gosta de um certo tipo de estampa, tem alguns que trazem desenhos prontos feitos por eles para que eu use nas peças”, explicou.

A confecção dos produtos é realizada no período da tarde, que é quando o filho está na escola, mas durante um bom tempo se dividiu entre os cuidados do pequeno e as encomendas. “Logo que comecei a trabalhar com a encadernação, me empolguei. Aceitava todos os trabalhos e acabava acumulando serviço. Com um tempo fui organizando meu horário e limitando encomendas para conseguir dar conta de tudo”.

A “mamãe empreendedora” usa essa fase inicial como de exemplo para quem quer trabalhar fora: “Escolha sempre o horário em que você vai ser menos interrompida. O bom é trabalhar enquanto os filhos estão na escola e durante esse tempo focar sua atenção apenas na produção”, aconselhou Polyana.

E ela ainda ensina como se faz

Os cadernos personalizados como o que Polyane faz são super simples de fazer, basta ter um pouco de paciência e capricho nos detalhes. Para quem quer aprender a técnica de criar cadernos artesanais, Polyana dá cursos especiais.

O curso custa R$ 120 e já inclui todo material (tecido, papeis, fitas e utensílios) que vai ser usado na aula, que tem duração de 4h. “A aula pode ser na própria casa do aluno, no final ele fica com que foi produzido e com todas as dicas de onde encontrar o material para começar a confeccionar suas peças”.

Para quem não quer ter trabalho, pode encomendar um caderno, álbum ou livro de receita personalizado, diretamente com Polyana no telefone 99422-0516 ou nas redes sociais. Os preços variam de R$ 30 a R$ 120. “Ainda não tenho uma loja física, mas em breve vou montar um estúdio onde poderei receber cliente e até oferecer aulas” planeja Polyana.

Publicidade
Publicidade