Publicidade
Entretenimento
CONFORTO

Arena Amadeu Texeira receberá refrigeração para espetáculo de Paulo Gustavo

Um total de doze máquinas de ar-condicionado com 240 mil BTUs por hora deixará o clima agradável durante a apresentação de "Minha mãe é uma peça", do ator Paulo Gustavo, no próximo dia 7. 01/04/2018 às 18:45 - Atualizado em 02/04/2018 às 12:58
Show minha mae e uma peca
(Foto: Divulgação)
Tiago Melo Manaus, AM

Teatro é algo que não combina com calor. Com capacidade para mais de 10 mil pessoas, a Arena Poliesportiva Amadeu Teixeira receberá no próximo sábado, dia 7 de abril, o espetáculo de maior sucesso do comediante Paulo Gustavo, “Minha Mãe é Uma Peça”, em grande estilo: com ar refrigerado. Para abrigar confortavelmente tamanho público, o local passará por adaptações e intervenções que ficarão a cargo da empresa Bomtempo. 

No dia, serão instaladas na Arena doze máquinas de ar-condicionado, de 20 TR, ou 240 mil BTUs por hora, cada uma. Totalizando 2,88 milhões de BTUs (British Thermal Unit, expressão em inglês que significa Unidade Térmica Britânica). Segundo Israel Bergamasco, um dos sócios-proprietários da empresa, este é o máximo de máquinas que o local comporta.

Bergamasco contou também que seis geradores de energia de 200 KVA alimentam os refrigeradores, que pesam cerca de uma tonelada cada. “O ar será conduzido por dutos flexíveis. Cada máquina contará com dois dutos flexíveis. No local, há seis vãos de entrada, sendo que cada vão terá duas máquinas, totalizando 24 dutos de até 12 metros cada um. O sistema é ideal para climatização de tendas, galpões, ginásios e outros ambientes”, explicou Israel. 

A empresa, que atua há 35 anos no mercado, conta que já fez instalações do tipo na Arena, em 2011, para o Amazon Forest Combat (AFC). Na ocasião, o ambiente, que é o segundo maior e mais moderno ginásio poliesportivo da região Norte, atrás apenas da Arena Guilherme Paraense, em Belém, contou com a metade de máquinas de refrigeração, proporcionando um clima agradável para o público durante todo o evento.

“Já climatizamos lugares maiores, como a tenda que montamos na Arena da Amazônia na época da Copa, que tinha 24 máquinas de ar-condicionado. Mas uma tenda é muito diferente de um ginásio. Esse com certeza será o nosso maior desafio”, comentou Bergamasco, que comanda uma equipe de 15 pessoas, entre eletricistas, operadores de caminhão munck, motoristas e técnicos. 

De acordo com Bergamasco, não há como precisar qual a temperatura que o sistema atingirá, mas ele garante que a refrigeração diminuirá pelo menos cinco graus em relação à temperatura ambiente. E para que tudo dê certo no dia da apresentação, a empresa começará os preparativos com antecedência. “Na próxima quarta e quinta-feira, faremos o transporte das máquinas, e na sexta instalamos tudo e fazemos os testes à noite”, concluiu ele.

Publicidade
Publicidade