Domingo, 22 de Setembro de 2019
Vida

Artes sem fronteiras: professor leva a dança em projeto social no Dom Pedro

Criado no ano passado, o projeto social “Artes Sem Fronteiras” deu aos alunos da Estadual de Tempo Integral (EETI) Rafael Henrique Pinheiro dos Santos, localizada no bairro Jesus Me Deu, uma atividade sem a qual os alunos não conseguem mais viver



1.jpg Depois de desenvolver talentos na Zona Rural, o professor achou que deveria expandir a ação para outras comunidades, como a de Santa Teresina, no bairro Dom Pedro
06/03/2013 às 11:59

As formações artísticas e humanas de crianças e jovens de duas zonas da cidade estão sendo transformadas, graças ao bem sucedido projeto “Artes Sem Fronteiras”, comandado pelo bailarino e coreógrafo Wilson Junior. Atuando no bairro Jesus Me Deus, na Zona Norte, e no Dom Pedro, na Zona Centro-Oeste, o projeto leva a dança para a periferia e dá aos jovens a oportunidade de se expressar por meio da arte.

Criado no ano passado, o projeto social “Artes Sem Fronteiras” deu aos alunos da Estadual de Tempo Integral (EETI) Rafael Henrique Pinheiro dos Santos, localizada no bairro Jesus Me Deu, uma atividade sem a qual os alunos não conseguem mais viver.

Depois de desenvolver talentos na Zona Rural, o professor achou que deveria expandir a ação para outras comunidades, como a de Santa Teresina, no bairro Dom Pedro. “O projeto está salvando vidas e desenvolvendo talentos por meio da arte”, ressaltou.

Resgate

Enquanto o projeto na Zona Norte é voltado para crianças entre 6 e 12 anos, na comunidade da Zona Centro-Oeste a oportunidade é dada a jovens que tenham a partir dos 13 até os 28 anos de idade. “Eles têm contato com várias vertentes da dança, como balé, jazz e dança contemporânea. Atendemos 40 jovens durante o final de semana”, completou Junior.

“Artes Sem Fronteiras” recebe o apoio da Congregação religiosa dos Palotinos, que tem sede no bairro Dom Pedro, além da Congregação Marista do Brasil, que disponibilizam aos jovens dessas áreas educação reliogiosa, vocacional e humana.

‘Tarzan’

Ainda que a matriz do trabalho continue sendo na Zona Rural, o sucesso do projeto administrado por Wilson Júnior é indiscutível. A apresentação do ano passado, uma interpretação da animação infantil “Os Smurfs” levou dezenas de alunos ao palco numa mistura de teatro e dança.

A apresentação deste ano, adianta Junior, será a interpretação de um clássico: “Tarzan”, do escritor Edgar Rice Burroughs, e adaptado diversas vezes para o cinema. “Vamos mostrar uma incrível aventura, que vai nos fazer recordar de valores importantes, como a família e a aceitação de diferenças”, disse.

 


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.