Publicidade
Entretenimento
Vida

Artesã amazonense representa o Estado em exposição na ONU

A amazonense Maria Marli das Chagas Oliveira vai mostrar seus trabalhos artesanais na exposição 'Mulher Artesã Brasileira' 20/08/2013 às 14:37
Show 1
Maria Marli das Chagas Oliveira, artesã que vai expor na ONU
ACRITICA.COM ---

O Amazonas vai participar, em setembro, da exposição “Mulher Artesã Brasileira”, que será realizada na sede da Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova Iorque, nos Estados Unidos. A representante do Estado na “big Apple” será Maria Marli das Chagas Oliveira, que vai mostrar toda a beleza do artesanato do Norte brasileiro.

Maria Marli das Chagas Oliveira, de 50 anos, mora na Comunidade de São João do Ipecaçu, na cidade de Maraã. A artesã é fundadora do Grupo de Artesãs do Coraci, que há 12 anos produz peças artesanais abrangendo cinco comunidades rurais localizadas em Maraã. O município fica na Reserva de Desenvolvimento Sustentável Amanã (criada em 1998 e que tem 2.350,000 hectares)

O grupo tem hoje 18 mulheres artesãs que produzem balaios, peneiras, vasos e jogos de mesa, entre outras peças. A matéria-prima utilizada é uma fibra vegetal denominada cauaçu, que para a produção do artesanato exige-se a manipulação dos talos desta planta chamados de teçumes. Para tingir os produtos são usados corantes naturais extraídos de plantas como o anil, urucu e o crajirú. Grafismos ainda estão presentes nas peças com o objetivo de representar os animais da Amazônia.

Sobre a Mostra

A exposição “Mulher Artesã Brasileira” mostrará o trabalho de 15 artesãs das cinco regiões do Brasil, coletado durante expedição de jornalistas e documentaristas pelo País. O objetivo é desvendar a alma da mulher brasileira expressa na produção artesanal e divulgar esse trabalho no exterior, por meio de variadas atividades sócio culturais, como uma mostra fotográfica e de objetos, a exibição de um documentário, uma conferência e a publicação de um livro de arte.

O projeto é uma iniciativa da Associação Brasileira de Exposição de Artesanato (Abexa), com patrocínio do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e apoio do Instituto Centro Cape, da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e da Secretaria da Micro e Pequena Empresa da Presidência.


Publicidade
Publicidade