Publicidade
Entretenimento
Vida

Artista amazonense reúne registros de fauna, flora e paisagens da região em livro

Paisagem e poesia reunidas na nova publicação, intitulada ‘Amazônia mágica de Gisele Alfaia’ 18/05/2015 às 09:49
Show 1
No Porto de Codajás - o sunset mais lindo que presenciei.
acritica.com Manaus (AM)

CONFIRA GALERIA DE IMAGENS

Poucas pessoas conseguem transmitir a paz e tranquilidade por meio de um registro fotográfico como a artista visual amazonense Gisele Alfaia. A beleza tranquila dos cenários paradisíacos da Amazônia sob a ótica diferenciada de Gisele agora será eternizada no livro de fotografias “Amazônia mágica de Gisele Alfaia”. A avant première da obra acontece no dia 29 deste mês, em Manaus.

A obra tem a curadoria de Cléia Viana e traz o registro de 206 imagens captadas em toda a Amazônia durante três anos. Os registros estão divididos em quatro categorias: Fauna, Flora, Paisagens e Reflexos. Lugares pouco explorados e alguns jamais vistos até mesmo por guias turísticos, segundo Gisele, estão distribuídos em mais de 100 páginas. A “Amazônia Mágica de Gisele Alfaia” traz ainda poemas de Ursulita Alfaia, mãe da artista visual.

“A minha mãe sempre escreveu poesias para dar vazão a algo íntimo dela, mas nunca mostrou para ninguém. E eu comecei a legendar minhas fotos postadas nas redes sociais com as poesias da mamãe. Foi então que a Cléia conheceu meu trabalho pelo Facebook e passamos a conversar. Ela (Cléia) teve a ideia de acrescentar poesias às minhas fotos, e ficou um trabalho incrível”, disse a autora, ressaltando a importância das redes socais para a divulgação de materiais artísticos.

Lentes e cenários

Gisele confessa que é “descaradamente apaixonada pela Amazônia” e que o amor pela fotografia foi construído a partir da arte. Ela explica que, antes mesmo de fotografar, dedicava o seu tempo à pintura de paisagens amazônicas. Entretanto, começou a perceber que as fotos, feitas durante os passeios de barco, tinham algo de diferente.

“Comecei a fotografar sem nenhuma pretensão. Digo que fotografava de ‘raspão’, porque passei a frequentar as pescarias com meu marido pelo interior do Amazonas. Os registros eram a bordo nesses passeios e de forma muito espontânea. Por exemplo, quando percebia um barco que estava passando, eu fazia o registro e ficava bonito”, lembra.

Os cliques “mágicos” começaram a ser publicados em seus perfis nas redes sociais e, com as fotos, a artista visual ganhou seguidores do mundo inteiro, que passaram a sugerir a criação de livro de fotografias. Em formato em capa dura, a obra tem o objetivo de resgatar o orgulho do amazonense pelo seu Estado, já que alguns lugares, mesmo que próximos, ainda passam despercebidos.

“O mundo está com os olhos voltados para Amazônia. Meu livro tem essa pretensão de divulgar essas belezas naturais, além de mostrar que temos lugares incríveis e paradisíacos tão próximos. Um dia desses postei a foto da ‘Pedra Sanduíche’, um lugar lindo e que fica nas Anavilhanas. As pessoas ficaram loucas comentando e querendo saber onde era este cenário”.

Na descoberta da maioria dos lugares que clicou, Gisele teve o “empurrãozinho” do marido, o empresário Lamarck Barroso de Souza, nascido no interior do Amazonas. Segundo a artista, Lamarck foi o grande responsável por apresentá-la à fauna e flora local.

Dedicação

A percepção da natureza na ótica de Gisele traz um toque de magia. A própria artista afirma que a Amazônia é mágica e, em seus registros, prioriza as cores primárias, cores fortes encontradas em meio à floresta. Dessa forma, o trabalho se destaca por si só.

Dona de um olhar diferenciado, Gisele Alfaia se sente grata por ter seu trabalho reconhecido no âmbito internacional, mas principalmente no Amazonas. “As pessoas dão um feedback dizendo que sentem uma paz ao ver minhas fotografias, e eu fico sem palavras, emocionada, justamente porque senti a mesma paz quando estive naquele local fotografando. Tenho uma paixão enorme pela Amazônia, o que me faz muitas vezes pensar que, um dia, estarei morando num lugar desses fotografados em meio à natureza”.

De hobby a paixão

Para Gisele Alfaia, o que começou como hobby se tornou algo sério e por isso, a dedicação e o amor dispensado à arte da fotografia são itens indispensáveis. “O que te traz o sucesso é muito trabalho. O talento é importante, mas só talento não basta. Às vezes a sorte também conta, porém o mais importante de tudo, sem dúvida, são a dedicação, o trabalho e muito estudo. Eu me dedico de forma obcecada, me doo, pois a gente precisa ter amor pelo que faz”, diz.

Première

A avant première do livro “Amazônia mágica de Gisele Alfaia” acontece no Centro Cultural Palácio da Justiça, no Centro de Manaus, no próximo dia 29, sexta-feira. O evento para convidados precede o lançamento da obra da artista visual amazonense.


Publicidade
Publicidade