Segunda-feira, 26 de Julho de 2021
CRIATIVIDADE

Artista recria cenas do Festival de Parintins por meio da colagem com EVA

Pedro Evangelista, coreógrafo do Boi Garantido, estreia em uma nova modalidade artística com exposições na Ilha Tupinambarana



2a5e45dd-aced-49fc-82e3-4a6500ab6212_3FCC5A4F-20D5-43BD-9AF0-1C31B7197278.jpg Foto: Divulgação
16/02/2021 às 15:13

O parintinense é reconhecido nacionalmente pela sua ousadia e criatividade, cada ano que passa eles costumam trazer novidades. Pensando nisso, o artista Pedro Evangelista preparou novas obras por meio de técnica de colagem EVA recriando cenas dos bois Caprichoso e Garantido no Festival Folclórico de Parintins.

Pedro trabalha como coreógrafo do Boi Garantido e atualmente integra o projeto de artes integradas Puxirum. Ele vai estrear como artista visual com uma exposição de suas obras, a partir do dia 20 de fevereiro, em três lugares diferentes de Parintins, na sede da Secretaria Municipal de Educação (Semed), no Aeroporto Júlio Belém e no prédio da Rádio Alvorada. 



O artista Pedro Evangelista falou um pouco sobre o processo criativo das obras e a sua expectativa daqui para frente. 

“Vou apresentar três telas nessa exposição, todas voltadas para o festival e feitas em EVA, um trabalho diferente e feito com a colagem de sobreposição de peças. Elas variam de 300 a 500 peças visíveis e não visíveis para dar uma melhor impressão no trabalho. Estou tentando entrar nessa área e mostrar um novo estilo”, disse.

Na área da dança, Pedro coordena o grupo Garantido Show, sendo um dos responsáveis por criar as coreografias que são apresentadas nos ensaios e nas apresentações do Festival de Parintins. Ele conta sobre o desafio na estreia de uma nova modalidade artística. 

“Está sendo um grande desafio para mim, mas estou motivado em mostrar um grande trabalho até porque sou muito exigente comigo mesmo. A técnica EVA exige muita habilidade com as mãos e cortes precisos. Acho prazeroso fazer esse trabalho e me dedicar a esse novo estilo de arte”, reitera. 

Sobre o Puxirum – O projeto foi contemplado no Prêmio Feliciano Lana, por meio da Lei Aldir Blanc, apoiado pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Amazonas (SEC) e o Governo Federal, com a ideia de integrar diversos artistas dos mais diversos segmentos em Parintins. 

Puxirum, que na linguagem Tupi significa mutirão, é coordenado pelo ator, diretor e pesquisador em Artes Cênicas, Fabiano Baraúna, e tem como colaboradores artísticos a professora e bailarina, Irian Butel, o artista plástico Geremias (Gereca) Pantoja e Erivan Tuchê na construção poética da Mostra de Artes Integradas.

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.