Publicidade
Entretenimento
ATRAÇÃO

Árvore de Natal de 18 metros plantada por padeiro vira atração turística em Itacoatiara

Benjaminzeiro existe há quatro décadas na esquina da casa de Manoel Oliveira, de 71 anos, e ganha iluminação especial em dezembro. Árvore virou atração até para estrangeiros 04/12/2017 às 15:31 - Atualizado em 05/12/2017 às 09:15
Show arvore
Árvore possui 18 metros de altura e foi plantada no ano de 1976 (Foto: Divulgação/Alline Nascimento)
Oswaldo Neto Manaus (AM)

Aos 71 anos, José Manoel de Oliveira Santos, não é conhecido no município de Itacoatiara (a 271 quilômetros de Manaus) pelo nome que recebeu dos pais. Os apelidos variam de “Manoel Padeiro”, “Papai Noel” e “Seu Manoel”. Porém, quando alguém pergunta sobre ele, é automática fazer uma relação entre Manoel e a árvore de Natal de 18 metros plantada na esquina da casa dele entre as ruas Benjamin Constant e Nova do Fomento. Com centenas de lâmpadas, a estrutura atrai vários “estrangeiros” e é um “presente” para os moradores da cidade.

“Aqui se você falar José Manoel de Oliveira, as pessoas não sabem quem é. Mas se perguntar ‘o senhor conhece o Manoel da árvore de Natal?’, eles sabem”, disse Manoel.

Padeiro desde os 10 anos de idade, ele conta que se dedica há décadas a cuidar da árvore que chama a atenção de quem anda na região. Trata-se de um benjaminzeiro de 41 anos plantando em 1976. Segundo ele, a habilidade para cuidar da árvore foi obtida com o passar do tempo, e o que era para ser apenas uma planta fazedora de sombra, se transformou num ponto turístico de Itacoatiara.

“Ela foi crescendo e eu não sabia podar. Chamava uma pessoa e certo dia pedi para ele deixar o miolo. Ele (benjaminzeiro) ‘abriu’ tão bonito que eu fui deixando. Depois foi muito trabalho, mas fui tomando gosto. Cheguei a fazer a quinta copa e agora sinto que ela cresce por igual”, explica ele sobre o trabalho na árvore.

Atualmente, a árvore conta com mais de 600 lâmpadas distribuídas na base e nas cinco copas. Manoel ilumina o benjaminzeiro há pelo menos cinco natais, entretanto, ele conta que já chegou a fazer arrecadação para comprar os materiais necessários. Em 2007, por exemplo, o padeiro pediu uma lâmpada de cada itacoatiarense devido ao custo.

“As pessoas não deram naquela época e não aparecia um vereador, um prefeito. Eles só faziam comentar sobre a árvore. Foi então que mandei comprar três caixas em Manaus e comecei a enfeitar. Hoje ela está assim ‘mundial’ não é? Até pessoas da Arábia Saudita procuram saber dela, mas a gente não entende muito a língua”, brincou o padeiro.

Gastos

Além do trabalho frequente com a podagem, os gastos para manter a beleza do benjaminzeiro também são constantes. Para se ter uma ideia, apenas no aluguel de um gincho de elevação usado por Manoel no corte dos galhos da última copa, ele diz gastar R$ 500, fora o valor da energia elétrica para iluminar a árvore, que chega a R$ 380. Por conta do alto custo, ele costuma ligar as lâmpadas de 18h às 2h.

Apesar disso, Manoel diz não se importar com o dinheiro desembolsado. Para ele, o que vale é a alegria de ver as pessoas admirando o benjaminzeiro cultivado por ele ao longo dos anos.

“Não tenho pena de gastar. Já cheguei a gastar R$ 3 mil fazendo empréstimo. Me sinto muito feliz, porque acredito que Deus me deu tudo... A parte financeira, a inteligência e resistência para cuidar dela. É muito bacana ouvir das crianças ‘olha, o Papai Noel mora aqui’. A minha árvore é de verdade, por isso ela bate o recorde”.

Publicidade
Publicidade