Segunda-feira, 22 de Julho de 2019
Distúrbio

Atirador demonstrava obsessão por Ana Hickmann nas redes sociais

O atirador, identificado como Rodrigo Augusto de Pádua, foi morto a tiros pelo cunhado da apresentadora após luta corporal no último sábado (21)



rodrigo33333.jpg.png Em entrevista ao “Domingo Espetacular”, da Record, Ana contou que o atirador chegou a apontar a arma para sua cabeça / Foto: Reprodução/Internet
23/05/2016 às 09:54

O fã armado que invadiu o quarto de hotel onde a apresentadora de TV Ana Hickmann estava hospedada em Belo Horizonte (MG), no fim de semana, já dava mostras de obsessão por ela nas redes sociais.   Rodrigo Augusto de Pádua, de 30 anos, criou uma conta no Instagram em que publicava diversas fotos da apresentadora seguidas de declarações íntimas e muitas vezes pornográficas.

“Ana, não é possível que você sinta prazer em me fazer sofrer… Ana, eu estou sofrendo muito, eu faço tudo para te ver feliz, e não entendo pq vc me machuca tanto”, escreveu ele, em um dos posts.


Na imagem, Rodrigo Augusto de Pádua

Segundo a polícia, Rodrigo se hospedou no mesmo hotel que Hickmann e  rendeu o cunhado dela, Gustavo, que foi obrigado a levá-lo até o quarto da apresentadora, onde ela estava com uma assessora, Giovanna, esposa de Gustavo. Muito agitado e falando frases desconexas, o fã obrigou os três a se virarem de costas, encostados na parede, com as mãos na cabeça.

Gustavo se recusou a cumprir a ordem e entrou em luta corporal com o atirador, que ainda conseguiu disparar duas vezes contra Giovana. Durante a briga, Gustavo conseguiu pegar a arma e efetuou três disparos contra Rodrigo, que morreu no local. Em entrevista ao “Domingo Espetacular”, da Record, Ana contou que o atirador chegou a apontar a arma para sua cabeça. Amigos da apresentadora se solidarizaram nas redes sociais.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.