Publicidade
Entretenimento
Vida

Atividades em contato com a natureza e seus benefícios

Moradores da área urbana estão trocando os exercícios em academias e ambientes fechados pelo prazer de praticar esportes em contato com a natureza ou simplesmente tendo-a como “pano de fundo” 03/11/2013 às 10:21
Show 1
O empresário Rogério Bessa pratica o SUP (stand up paddle) e também a pesca esportiva do tucunaré. Ele diz que os esportes em meio a natureza o relaxam
RAFAEL SEIXAS ---

Manaus é uma cidade cercada de belezas naturais, como rios, floresta, fauna e flora. São tantos os elementos para serem descobertos, explorados e contemplados, que cada vez mais moradores da área urbana estão trocando os exercícios em academias e ambientes fechados pelo prazer de praticar esportes em contato com a natureza ou simplesmente tendo-a como “pano de fundo”.

Entre as pessoas que decidiram incluir esse tipo de atividades à sua rotina está o advogado Thauan Lopes, que há quase dois anos pratica mountain bike.

“É uma das melhores coisas do mundo quando você pega sua bicicleta, sente o cheiro da natureza e vê alguns animais. É excelente esse contato com a natureza”, declara ele, que também costuma correr e praticar treinamento funcional.

Apesar de gostar de ir à academia e fazer atividades em contato com a natureza, se o advogado puder escolher ele optará pela segunda opção, pois “não é monótona”.

“Adoro fazer uma trilha de bike, uma caminhada, sou mais de ficar em contato com a natureza”, diz, aos risos. “Além de perder peso e ganhar condicionamento físico, o esporte faz aumentar seu ciclo de amizades. Sempre alguém traz um amigo novo para participar”, acrescenta. Lopes faz mountain bike com um grupo de amigos.

O empresário Rogério Bessa também é adepto de esportes ligados à natureza. Apesar de fazer diversos, ele pratica com mais frequência pesca esportiva do tucunaré e o SUP (stand up paddle).

“Não existem contra indicações para o contato com a natureza, pois ela nos transmite uma sensação muito boa, liberdade, momentos de reflexão e de exaltação. Esses esportes são os responsáveis por recarregar as minhas energias, afinal de contas a rotina já é uma verdadeira batalha”, fala Bessa, salientando que prefere atividades na natureza a em “ambientes ‘indoor’”.

Cuidados

E realmente essa “relação” com a natureza apresenta bons resultados. Segundo o médico cardiologista e especialista em Medicina Desportiva Aristóteles Alencar, essas atividades ao ar livre trazem inúmeros benefícios, principalmente pelo contato direto com elementos como água, terra e ar. Contudo, ele explica que é preciso ter alguns cuidados: “As recomendações são as mesmas para a atividade física supervisionada em academias. Avaliação médica antes do início da prática da atividade. Observar suas limitações físicas, problemas de saúde, alterações musculoesqueléticas, entre outras”, alerta.

“A atividade física, mesmo que na natureza, não deixa de ser atividade física. Portanto traz todos os riscos inerentes que o esforço pode causar no organismo. O praticante deverá observar suas limitações. De um modo geral as caminhadas, corridas em trilhas, natação, ciclismo são (atividades) as mais prazerosas”, complementa.

Caminhada e natação

Marília Rezende Soares, profissional de Educação Física da Cia Athletica Manaus e professora de spinning, indica uma boa caminhada ao ar livre para quem não pratica esportes com frequência. De acordo com ela, essa é uma ótima maneira de começar a prática.

“Todo mundo sabe correr e não precisa de muita coisa na corrida. A natação também é bem legal, porque temos vários rios. Caminhar e corrida são bons”, diz Marília, que, no início do segundo semestre deste ano, comandou uma aula de spinning numa balsa sob o Rio Negro, dentro da programação do Spinning River Session 2013. A sensação dessa aventura, de acordo com a professora, foi incrível.

“Foi uma troca muito legal, com um DJ tocando no meio do rio, todo mundo em cima da balsa pedalando. Foi muito bom! Só de falar eu me arrepio. A sensação é de emoção constante”, encerrou ela, que também comanda um grupo de corrida de rua, chamado Endurance.

Apesar das atividades em contato com a natureza serem benéficas à saúde, o cardiologista Aristóteles Alencar destaca que a prática na academia traz maiores benefícios e reduz o risco de lesões, pois conta com a orientação constante do educador físico.

Destaque

Pesquisas mostram que 40% dos brasileiros com menos de 30 anos têm falta de vitamina D, um pró-hormônio que apresenta diversas funções no organismo, além da regulação do metabolismo do cálcio. Para garantir a síntese diária de vitamina D por meio da exposição solar, recomenda-se a exposição por 15 minutos, ao menos três vezes por semana, para indivíduos que moram em países tropicais. Por isso, a prática de atividades ao ar livre pode ser uma grande aliada.

Publicidade
Publicidade