Quinta-feira, 19 de Setembro de 2019
Artes Plásticas

Ator e artista plástico Ítalo Castro inaugura exposição "Amazônica e Miscelânea"

Mostra aborda elementos regionais e mundiais, e estará disponível até o dia 28 de maio



WhatsApp_Image_2017-04-27_at_11.44.36.jpeg Foto: Divulgação
02/05/2017 às 14:37

A Amazônia e o mundo se contrastam nas obras do artista plástico e ator Ítalo Castro. A mostra “Amazônica & Miscelânea" permacerá em cartaz por 30 dias e retrata tanto elementos amazônicos diversos, quanto diversos outros quadros de temas varias, produzidos por Ítalo a partir de 2015. A exposição entrou em cartaz ontem e ficará até o dia 28 de maio, durante horário comercial, no restaurante Casa da Pamonha (Rua Barroso, 375, Centro). A entrada é gratuita.

Ao todo, serão expostos 20 quadros, de tamanhos e preços variados. “Desde menores como 40 x 50cm até maiores como por exemplo 60 x 1,20cm”, coloca ele. Os materiais utilizados para compor a mostra são na grande maioria óleo sobre tela e óleo sobre painel. “Mas também há acrílico sobre tela”, relembra o artista.

Técnicas

Nas telas, Castro busca desenvolver as técnicas “sfumato” e “tenebrismo”, muito utilizados na época no Renascimento e no Barroco. O sfumato significa “evaporar como fumaça”, cuja técnica consiste nas tonalidades sobrepostas com suaves gradientes. Já o tenebrismo consiste em dar ênfase maior às partes iluminadas de um quadro gerando forte contraste entre luz e sombra.

“Porém, é inevitável que eu acabe incorporando elementos próprios, já que cada artista genuíno imprime, (ou ao menos procura imprimir) uma identidade própria no que se propõe a fazer”, complementa ele. Ele adianta ainda que uma galeria de artes de Los Angeles demonstrou interesse nas obras dele e que o material deve entrar em exposição por lá em julho, mas diz que os detalhes ainda não podem ser revelados.

Ítalo Castro é ator e modelo. Ele participou de filmes como “A Floresta de Jonathas” e modelou em Hong Kong. Mas o jovem iniciou a carreira de artista plástico em 2015. “No hiato que fiz durante a minha transição do Rio pra Manaus no final de 2014, continuei a numa história em quadrinhos que tirei da gaveta, e nesse processo senti que além do ofício de ator e de quadrinhista, eu precisava me expressar de outra forma”, destaca ele.

Segmentos

Ainda que esteja explorando outro nicho artístico, os trabalhos como ator ainda prosseguem. “No final de 2014 atuei na peça "A Vida Como Ela é..." do Nelson Rodrigues. Em seguida estive no filme da Ízis Negreiros "O Santo Casamenteiro" escrito pelo Gomes de Lima, depois na Websérie "Largo São Sebastião" do Antônio Carlos. Trabalhei também no filme ‘Delírio’, de Dan Leal. ‘O Santo’ e ‘Delírio’ ainda não estrearam. No final de maio tenho um curta pra fazer da Deborah Haven e tem também um longa previsto para esse ano da Ízis Negreiros novamente”, finaliza ele.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.