Publicidade
Entretenimento
CINEMA

Ator José Loreto fala sobre filme que conta trajetória do lutador José Aldo

Cinebiografia “Mais forte que o mundo - A história de José Aldo” estreiou em todos os cinemas de Manaus nesta quinta (16). No filme, ator José Loreto dá vida ao lutador: “Ele é uma inspiração enorme pra mim”, diz ele 16/06/2016 às 11:49 - Atualizado em 16/06/2016 às 12:07
Show jose loreto
Drama, romance e ação estão no enredo do filme, que estreia em Manaus hoje
Lídia Ferreira Manaus (AM)

A menos de um mês para o esperado confronto contra Frankie Edgar pelo cinturão interino dos pesos-penas do UFC, o público poderá conhecer um pouco mais sobre a luta de um amazonense fora do octógono, por meio de sua cinebiografia “Mais forte que o mundo - A história de José Aldo” que estreia nesta quinta-feira (16). Determinação é a palavra-chave apontada pelo ator José Loreto, protagonista do filme, para caracterizar o lutador, como ele conta ao A Crítica.

“O Aldo venceu diante de todas as dificuldades da vida dele. Eu sou dedicado, já tive muito ‘não’ na minha carreira, mas ele teve o não do mundo e, mesmo assim ,não desistiu. Agora nós vemos o que ele conquistou e tem conquistado”, reforça o ator que foi chamado para substituir o amazonense Malvino Salvador, em janeiro de 2015. “Fiquei muito feliz quando me chamaram para o teste, acho que substituições acontecem, são normais, ainda mais com grandes atores que têm muitos projetos, como o Malvino”, completa.

Com direção de Afonso Poyarte, o filme conta a trajetória de Aldo a partir do momento que decide sair de Manaus para tentar a carreira de lutador no Rio de Janeiro. Além das dificuldades financeiras, o longa de quase duas horas de duração mostra como José Aldo superou os conflitos com o pai José, interpretado por Jackson Antunes, dependente de álcool e agressivo com a mãe Rocilene, vivida pela atriz Cláudia Ohana, bem como o início do romance com Viviane (Cléo Pires), ex-lutadora e atual esposa.

“Ele é uma inspiração enorme pra mim, tem uma história muito bonita de superação. Então, foram características que tentei levar para o filme e que levo pra minha vida também. Acho que me influenciou não só na interpretação. Acabamos virando amigos, e a minha admiração por ele como atleta só aumentou”, diz Loreto.

Mesmo o ator tendo o título de faixa preta de judô, foi necessário um preparação especial para compor a personagem. Loreto aprendeu técnicas de submission, wrestling, muay thai e boxe em treinos com o próprio homenageado. “Fiz um pouco de tudo porque o Aldo é um dos lutadores mais completos. Ele foi muito presente. Nós convivemos durante quase dois anos”, relata.

Loreto ressalta que o papel é um marco na carreira dele, não só pelos desafios físicos, mas pelo interesse em mostrar José Aldo além do MMA. “Meu principal objetivo na construção do personagem era procurar a essência daquele ser humano. Queria saber quem era o Aldo de verdade, não só o lutador que aparece para todo mundo”, finaliza.

Duas perguntas para José Loreto

Você declarou que virou fã número 1 do José Aldo. Como é para um fã se ver na telona interpretando seu ídolo?

Nossa, uma experiência incrível. Eu fiquei muito feliz em poder viver um ídolo pessoal meu e de todos os brasileiros também. A história dele é muito rica. É o personagem que eu mais queria fazer na minha vida, ter essa oportunidade foi o melhor de tudo!

Você teve algum desafio em especial?

Todo o processo foi bastante desafiador, mas as dificuldades me estimularam ainda mais a contar essa história. Eu apanhei muito (risos), mas também aprendi muito. Eu fiquei treinando de segunda a segunda. Já sabia judô, mas aprendi diversos tipos de luta pro filme. Também fiz muita dieta, o Aldo pesa 66kg, eu peso 80. Emagreci cinco quilos para ro filme, perdi gordura, cheguei a 2% de gordura corporal, fiquei vários meses sem comer direito (risos).

Publicidade
Publicidade