Publicidade
Entretenimento
Vida

Ator local integra elenco da nova novela das sete da Rede Globo

O ator amazonense Begê Muniz, premiado pela interpretação do sensível protagonista do longa “A Floresta de Jonathas”, alça voos cada vez mais altos em meio à atmosfera das telenovelas 22/10/2013 às 09:54
Show 1
O manauara retorna às telinhas da Rede Globo na pele de um personagem que terá um importante papel na nova novela das 19h, “Além do Horizonte”
laynna feitoza ---

Criado em meio ao teatro e à música, o ator amazonense Begê Muniz, premiado pela interpretação do sensível protagonista do longa “A Floresta de Jonathas”, alça voos cada vez mais altos em meio à atmosfera das telenovelas. Depois de ter feito uma pequena participação como um amigo do personagem Ninho, no início da trama das 21h, “Amor à Vida”, o manauara retorna às telinhas da Rede Globo na pele de um personagem que terá um importante papel na nova novela das 19h, “Além do Horizonte”. Ele viverá o capataz Matias e contracenará diretamente com os atores Marcello Novaes e Sheron Menezes, no folhetim que vai substituir “Sangue Bom” e tem estreia marcada para o próximo dia 4 de novembro.

Begê, que atualmente reside em São Paulo, na tarde de dessa segunda-feira (21) enfrentou a ponte aérea para o Rio de Janeiro, a fim de dar seguimento às gravações da nova trama, iniciadas em agosto deste ano e que contou com cenas gravadas em Presidente Figueiredo (AM). Em entrevista ao jornal A CRÍTICA, o músico, cantor e compositor Lucevilson de Souza, que é pai de Begê, explicou à reportagem um pouco mais sobre o novo personagem do ator e sobre as expectativas da nova estrada do manauara de 23 anos, formado pela prestigiada Escola de Atores Wolf Maia.

“Após a conclusão do curso na escola do Wolf, que durou cerca de seis meses, ele foi fazer um comercial no Rio de Janeiro. Aproveitando, ele reuniu esse material e fez um cadastro no banco de dados da Globo, para ficar disponível para futuros testes”, explicou Souza.

Estopim

A caminhada do ator após o longa “A Floresta de Jonathas”, dirigido por Sérgio Andrade, rendeu bons frutos: para a surpresa de Begê e do pai, no fim de 2012, a Rede Globo entrou em contato com o ator para fazer uma pequena participação na novela “Amor à Vida”. Lucevilson conta também que o convite para participar da seletiva de atores de “Além do Horizonte”, dirigida por Ricardo Waddington, veio na mesma época das gravações da trama das 21h. Após esse período, Begê foi agraciado com o prêmio de “Melhor Ator” no Amazonas Film Festival de 2012.

Os testes para “Além do Horizonte” foram marcados para junho de 2013 e aconteceram em São Paulo, segundo Lucevilson. “Quando marcaram o primeiro teste, adiantaram a ele bastante coisa sobre o personagem. Após o primeiro teste, a equipe de produção ficou de dar uma resposta assim que o diretor da novela assistisse. Já no início de julho, ligaram avisando que o diretor havia gostado e que queria que Begê fosse ao Projac para realizar outro teste, só que na presença do diretor. Dois dias depois, ele recebeu a confirmação de que tinha ganho o papel. A primeira reação dele foi ligar para mim, e lógico, comemoramos muito”, relembra o cantor.

Personagem

Begê assinou ainda em julho contrato de um ano com a Rede Globo, com vigência a partir de 1º de agosto. Matias, o personagem interpretado por Muniz, terá grande visibilidade na nova trama e passeia entre a boa essência humana e a necessidade de servir aos patrões, que serão dois vilões. Por conta da tal necessidade, em momentos seletos da novela, Matias cometerá maldades. Ainda segundo Lucevilson, o jovem ator fará par romântico com uma importante atriz da novela, cujo nome ainda não pode ser revelado.

“O personagem dele vai ter bastante importância na trama. Begê vai interpretar um cara bom, mas que por ser subordinado a pessoas ruins, se tornará um personagem perverso. Ele será capataz do Kleber, vivido por Marcello Novaes, e de Keila, mulher de Kleber, interpretada por Sheron Menezes. Embora ele não queira fazer maldades, Matias será obrigado a fazê-las, o que fará com que as pessoas o enxerguem como vilão”, adianta Souza.

De Jonathas para Matias, o salto de uma personalidade para outra é gigante. O primeiro personagem é centrado; enquanto que o segundo assume um caráter influenciável. Sobre esse contraste, Lucevilson afirma que o filho ficou radiante com a possibilidade de interpretar algo diferente.

Publicidade
Publicidade