Publicidade
Entretenimento
Vida

Baby Rizzato volta aos sábados da TV A Crítica e conta como quase jogou tudo para o ar

Programa ‘Nosso Encontro’, que quase saiu do ar na virada de 2014 para 2015, retorna com mais interatividade, com a ajuda maciça de Kid Mahall 27/02/2015 às 12:10
Show 1
João Artur Vieira e Kid Mahall trabalharam na reformulação do “Nosso Encontro”, que completa 43 anos em agosto
ROSIEL MENDONÇA Manaus (AM)

“Não tem quando dá aquela loucura de mudar o destino da gente? De mandar tudo para os ares, chutar o pau da barraca? Sou muito assim, sou de impulso”. Assim a apresentadora Baby Rizzato explica como o programa que ela comanda há 42 anos, o “Nosso Encontro”, quase saiu do ar na virada de 2014 para 2015.

Com quadros reformulados, a nova temporada da atração tem início amanhã, ao meio dia, na TV A Crítica, após o “Craque na TV”. A estrela da televisão amazonense conversou com a reportagem no estúdio do programa depois de gravar as chamadas para a reestreia.

Segundo Baby, o desejo de pendurar as chuteiras veio com força em janeiro, enquanto ela curtia as férias. “Desde o ano passado eu falava em uma aposentadoria antecipada por uma vontade extrema de procurar novas coisas, novas viagens, de deslanchar um pouco daqui e estar mais com a minha família”, conta ela. “Mas isso é muito engraçado, porque a gente faz planos e Deus ri lá de cima, afinal a nossa vida é comandada por ele”.

A cutucada divina, no caso, veio por intermédio de uma fala da própria Baby, dita há três anos. Enquanto fazia planos de deixar a televisão, a apresentadora resolveu abrir o baú e arrumar os seus guardados. Foi assim que ela se deparou com uma gravação do dia em que foi homenageada com a medalha Ruy Araújo na Assembleia Legislativa do Amazonas, por ocasião dos 40 anos do “Nosso Encontro”.

Perguntada por um deputado sobre quando ela deixaria o programa, Baby respondeu: “Eu disse que continuaria no ar até que não houvesse mais luz para me iluminar”. Ela, que vinha se sentindo cansada e já sentia o peso de tantos anos de atração, encarou o “reencontro” com a Baby de três anos atrás como insight.

“Esse momento foi decisivo para eu voltar. Foi uma resposta de Deus para mim. Então resolvi deixar as coisas acontecerem. E nesse tempo que eu estava de férias, a produção começou a ver uma porção de coisas. O Kid Mahall [produtor do programa] bolou novos quadros com o João Artur, que é o chefe de produção da TV A Crítica, e quando vi já estava tudo pronto para quando eu voltasse”.

Nessa hora, a coesão da equipe foi um incentivo a mais, assim como o carinho com o programa que o público expressa quando a encontra por aí. “Isso veio para me dizer ‘olha aí, todo mundo está buscando crescimento e tu parada na beira do caminho, feito Roberto e Erasmo Carlos, chorando pitanga’”.

Assuntos da vez

Dentre as novidades da temporada 2015 do “Nosso Encontro” está o quadro “Descendo do Salto”, que resgata um formato já testado no programa em épocas anteriores. “Teremos mulheres debatendo sobre vários assuntos, com espaço para cada uma desenvolver a sua opinião. Vai ser animadíssimo”, adianta Baby.

Outra novidade é o “S.O.S. Doutor”, no qual médicos irão ao programa para falar de temas relacionados à saúde e para responder a perguntas da população amazonense. “Também estamos buscando uma interação maior com o telespectador por meio de games e prêmios que serão sorteados pelas redes sociais”.

Para a apresentadora, interagir com o público é tão importante quanto fazer o programa sempre ao vivo. “Tem que ser ao vivo para que a adrenalina vá a mil, eu só me sinto bem quando ela está batendo no pescoço e eu sinto que o telespectador está telefonando para cá, entrando no Facebook para dar a opinião dele... No mais, é vir para cá cedo, fazer aquela festa no camarim e bater um papo com as meninas do Craque que entram antes de mim”.

MUDANÇA DE CANAL

Baby também fez questão de comentar os boatos de que estaria negociando um contrato com outra emissora. “Isso nunca existiu. Eu nunca fui sondada por nenhuma emissora e nem visitei ninguém para pedir emprego, até porque me conhecem e sabem que a TV A Crítica é um pouco a minha casa. No dia que eu sair daqui não vou para TV nenhuma, eu vou para minha casa fazer tricô. Aliás, aprender a fazer tricô”, encerrou, com um sorrisão no rosto.

‘Gênio’ e produtor


Baby Rizzato diz que ela seria apenas metade do que é hoje sem Kid Mahall, produtor que a acompanha há 23 anos. “Ela é uma mulher inteligente e de muito conteúdo, então não é uma pessoa difícil de trabalhar”, frisa o produtor, para quem a relação com a apresentadora se tornou um laço de gratidão, amizade e profissionalismo.

“Tudo que tenho hoje como jornalista eu devo a Baby. Quando ela me conheceu eu era um ator de Ensino Médio e hoje sou pós-graduado em Comunicação. Isso quem me deu foi ela, que acreditou em mim. E quando ela me chamou eu nem gostava de televisão”, lembra.

Mahall costuma dizer que é o gênio da lâmpada da apresentadora – ela pede e ele obedece, não tem mistério. “Temos nossos momentos de discussão para a programação de conteúdo e cada um tem o seu poder, mas sempre respeitamos um ao outro. Não tem disputa de egos, o que se vê muito em outros programas”, comenta.

Publicidade
Publicidade