Publicidade
Entretenimento
Vida

Baile ao ar livre encerra FAO: segundo ato de 'O Morcego' movimentará todo o Largo

Considerada por muitos especialistas como a mais pop e representativa das operetas vianenses, a peça de Strauss Filho será apresentada a partir das 19h, sendo que desde sua estreia, em 1874, tem sido sucesso de público e de crítica 24/05/2013 às 13:54
Show 1
A estrutura do espetáculo está pronta e a expectativa dos organizadores é reunir mais de 50 mil pessoas no Largo de São Sebastião
a crítica Manaus, AM

No dia 26 de maio, 19h, o Largo de São Sebastião se transformará num grande cenário para um dos bailes mais reproduzidos e montados no Planeta, que faz parte da opereta “O Morcego”, de Johan Strauss Filho, encerrando em Manaus o XVII Festival Amazonas de Ópera (FAO). No Largo, para a população, estarão disponíveis 50 mil cadeiras.

O baile, na verdade, faz parte do segundo ato da peça, que reunirá no Largo de São Sebastião, ao ar livre, quase 100% de artistas, solistas e produção amazonense, para dar vida a “O Morcego”, composição divertida e voltada para o entretenimento.

Considerada por muitos especialistas como a mais pop e representativa das operetas vianenses, a peça de Strauss Filho será apresentada a partir das 19h, sendo que desde sua estreia, em 1874, tem sido sucesso de público e de crítica, tendo como principais características o bom humor e o toque malicioso.

 No palco armado no Largo estarão o Corpo de Dança do Amazonas, solistas e convidados. Dentro do Teatro Amazonas ficarão o Coral do Amazonas e a Amazonas Filarmônica, que terá dupla regência e direção musical, dos maestros Marcelo de Jesus e Otávio Simões.

“‘O Morcego’ vem fechar o festival bem alto astral e com animação. O trabalho é o mais profissional possível, mas a nossa intenção é que todos se divirtam, da plateia ao palco. Essa opereta é uma das mais montadas e em Viena uma récita dela acontece todo dia”, diz Marcelo de Jesus.

Não há entretenimento melhor para o encerramento do FAO 2013 do que música alegre, liberdade de adaptação da composição e muitos artistas locais em cena. “Era como se fosse o musical daquele tempo, daquele século. O segundo ato será uma grande festa, durante a qual o público terá muitas surpresas e alegrias. Em Viena, é comum serem convidados não só solistas de ópera, líricos, mas personalidades. Teve uma montagem na qual Charles Aznavour, famoso cantor francês, cantou músicas suas no ato”, conta o maestro.

Outro grande destaque de “O Morcego” é que apesar de ter sido composto originalmente em alemão, no Largo será cantado e falado em português, o que aproxima ainda mais o público da peça e das brincadeiras que vão acontecer. “Teremos desafios e brincadeiras entre os maestros, entre os técnicos e receberemos personalidades”, adianta Marcelo de Jesus.

Com produção completamente local, cenários e figurinos da Central Técnica de Produção (CTP), a opereta terá ainda participações especiais de atores prata da casa, como Paulo Queiroz, que viverá um carcereiro, e Roger Barbosa. Musicalmente, a montagem será leve e bonita. “Depois de Wagner e de todo o repertório bastante inédito e complexo, como ‘Rei Roger’ e ‘Aventuras da Raposa Astuta’, agora teremos ‘O Morcego’, que quebra um pouco com o ritmo musical de todo o FAO. Será um final para que todos possam se divertir e curtir muito a ópera”.


A direção cênica, tradução e adaptação dos diálogos são de Malu Gurgel e Julianna Santos. Entre os personagens e destaques desta produção do 17º Festival Amazonas de Ópera estão a soprano Mirian Abad (Rosalinde), o tenor Enrique Bravo (Gabriel Von Eisenstien), a soprano Dhijana Nobre (Adele), o barítono Ramakris Elessondres (Dr. Falke) e o baixo Roberto Paulo (Frank).

Sinopse

Às vésperas de um baile na residência do príncipe Orlofsky, o barão deve se apresentar na prisão para cumprir oito dias por desacato a uma autoridade. Seu amigo, Dr. Falke, o convence a não se entregar naquela noite e ir ao baile. No ano anterior, Falke, vestido de morcego, foi vítima de uma brincadeira de Eisenstein e abandonado em uma praça pública, virando motivo de chacota da população.

Serviço

o que: opereta ‘O Morcego’

onde: Largo de São Sebastião, Centro

quando: Domingo,  dia 26 de maio, às 19h

Publicidade
Publicidade