Publicidade
Entretenimento
Musical

Balé Folclórico do Amazonas apresenta espetáculo inspirado na vida ribeirinha

O espetáculo "Beiradão" volta aos palcos do Teatro Amazonas nesta terça-feira (4), às 20h, com entrada gratuita 03/10/2016 às 17:31
Show beirad o01
O musical faz parte das comemorações dos 120 anos do teatro-símbolo de Manaus, que se estende até maio de 2017. Foto: Divulgação
acritica.com Manaus

O espetáculo "Beiradão", uma montagem criada por Conceição Souza para o Balé Folclórico do Amazonas, que utiliza a dança contemporânea para retratar histórias, crenças e tradições que fazem parte da cultura popular, volta aos palcos do Teatro Amazonas nesta terça-feira (4), a partir das 20h, com entrada gratuita.

Executado pelos 28 bailarinos do corpo artístico criado pela secretaria estadual de cultura, o musical faz parte das comemorações dos 120 anos do teatro-símbolo de Manaus, que se estende até maio de 2017.

De acordo com o assistente geral do musical, Adam Souza, as histórias folclóricas não são representadas na íntegra, mas o Balé faz uma releitura das vivências do caboclo. “A mola propulsora desse espetáculo é a Dança do Arara. Além disso, nós queremos representar também a beleza da mulher ribeirinha, o casamento, a alegria e o festejo do povo do interior. Como é uma narrativa, a parte teatral e dramatúrgica também é muito forte”, disse.

De acordo com o Tesouro de Folclore e Cultura Popular Brasileira, a Dança do Arara é uma dança lúdica, divertida, típica do Amazonas, geralmente apresentada durante o ciclo junino. O “arara” é um bobo, munido de bastão enfeitado, que fica no meio do círculo de dançarinos e tem como objetivo conseguir um par, antes que a música cesse.

Considerada a grande matriarca do Balé Folclórico do Amazonas, Conceição Souza foi quem mais pesquisou sobre a vida cabocla, segundo Adam. “Esse é o mundo dela, e ela o retrata muito bem no balé. A gente sempre conversa muito sobre a vida interiorana do amazônida, e é sobre isso que trata o Beiradão. Primeiro nós fizemos muitas pesquisas, até conversando com as pessoas, para depois sentarmos com os produtores do evento e decidir tudo. O mais importante é que o espetáculo é sobre algo que a gente vive!”, contou.

O Balé
As últimas audições para ingresso no Balé aconteceram em 2013, que, agora, se apresenta em formato renovado, mantendo a tradição e experiência do corpo artístico que tem 15 anos de atuação.

Para o “Beiradão”, o repertório fica por conta dos percussionistas Dercio Macambira e Duan de Vasconcelos, que incluem ainda músicas de danças folclóricas e regionais no espetáculo. As coreografias foram criadas por Eduardo Amaral, Denison Vitor e Thiago Farias, com design geral de Magda Carvalho. 

Publicidade
Publicidade