Segunda-feira, 18 de Novembro de 2019
MÚSICA

Banda '2 Times' retorna aos palcos e traz Raphael Cortezão no vocal

Grupo apresenta-se na quinta-feira (22), no Jack N’Blues Snooker Pub, e sábado (24), no Sindicato BBQ-Drinks



bv0820-60R.jpg Banda estava longe dos palcos desde 2014 (Foto: Divulgação)
20/06/2017 às 05:00

Longe dos palcos desde 2014, o cantor Raphael Cortezão ascende este ano em grande estilo. Ele retorna à cena musical como vocalista da primeira de carreira dele, a ‘2 Times’. A reestreia tem dois shows marcados nesta semana: o primeiro na quinta-feira (22) no Jack N’Blues Snooker Pub (Rua Pará, nº 945), e sábado (24), no Sindicato BBQ-Drinks (Rua Maceió, s/n). Ambas as casas ficam localizadas no Vieiralves. 

A banda surgida em 2011 manteve hiato desde o ano passado e a volta de Raphael marca também o retorno da ‘2 times’. O jornalista por formação conta que a banda decidiu reestrear com um especial reunindo no repertório duas bandas de maior sucesso nos anos 90: Audioslave e Red Hot Chilli Peppers. 



“Preparamos um repertório no estilo ‘batalha’ entre as duas bandas, intercalando os principais sucessos de ambas para fazer o público cantar e relembrar momentos da vida curtidos com esses sons. Do Red Hot Chilli Peppers não poderiam faltar Scartissue, Otherside, Can’t Stop e diversos outros hits que até hoje fazem parte das playlists dos fãs de rock. Já do Audioslave, levaremos toda a sonoridade de Cochise, Show Me How To Live, I am the Highway e, claro, o hino Like a Stone”, adiantou. 

Música na veia

Cortezão conta que o nome da banda faz referência à essência para qual foi criada. “Tínhamos muito interesse em formatar um projeto que reunisse, no repertório, músicas de diferentes épocas, atuais e mais antigas, contemplando assim os diferentes públicos que frequentam a noite de Manaus”, relembra. 

Sobre os shows antigos feitos com a primeira formação da banda, ele relembra com primor. “Foi uma época muito divertida, fizemos bastantes shows nas principais casas noturnas da época. O mais memorável, na minha opinião, foi um tributo à Amy Winehouse, no primeiro ano após a morte da cantora inglesa. Aquele foi um momento muito especial para mim e para toda a banda”, opinou. 

E foram lembranças como essa que o motivaram a retornar aos palcos. “Recebi muito apoio de amigos especiais, palavras de incentivo para retomar minha vida musical. Em conversa com William, bateirista da formação original, relembramos o quanto foi bom o tempo com a 2 Times e decidimos retomar o projeto”, enfatiza.

Para Raphael, a música tem ligação com emoção e sentimento. “Quando experimentei fazer dela apenas um trabalho, sem emoção, vivi algumas das piores experiências da vida e me desmotivei. Com essa lição, hoje mais maduro, consigo entender que essa ligação emocional da música só funciona quando estou entre amigos, pessoas que me fazem bem e me incentivam a cantar”, finaliza.


Mais de Acritica.com

18 Nov
bradesco_C22DD61C-FE71-4FDD-BB1B-A5B7C048EF01.JPG

TRT11 celebra acordo de R$ 1,1 milhão entre Bradesco e ex-funcionária

18/11/2019 às 11:20

A bancária ingressou com reclamação trabalhista contra o HSBC e o Bradesco em novembro de 2016, pretendendo receber o pagamento de diferenças salariais, horas extras, tempo a disposição da instituição financeira durante as viagens, além indenização pelos danos morais sofridos no ambiente de trabalho


Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.