Publicidade
Entretenimento
Música

Em Manaus, banda Alucinação faz show em homenagem ao cantor Belchior

A banda Alucinação é um coletivo formado por músicos das bandas Luneta Mágica e Alderia. Entre os membros estão Eron Oliveira (Luneta Mágica), Diego Souza (Alderia), Zé Cardoso (Alderia) e Erick Omena (Luneta Mágica) 17/05/2017 às 17:36 - Atualizado em 17/05/2017 às 17:37
Show 7a830857de38c96f25cd9ba99ec1cdcb
(Foto: Reprodução)
Laynna Feitoza Manaus (AM)

As obras musicais de Belchior desafiaram o tempo e se perpetuaram, ano após ano, com simplicidade e profundidade. Seu espírito urbano o fazia enxergar o homem comum de forma extraordinária, e os problemas da nossa sociedade com espírito de profecia e de guerrilha. Falecido no último dia 30 de abril, o artista será homenageado pela banda amazonense Alucinação em um show especial no Local Hostel, no dia 21 de maio, a partir das 18h.

A banda Alucinação é um coletivo formado por músicos das bandas Luneta Mágica e Alderia. Entre os membros estão Eron Oliveira (Luneta Mágica), Diego Souza (Alderia), Zé Cardoso (Alderia) e Erick Omena (Luneta Mágica). O evento foi idealizado por Erick Omena e Zé Cardoso, da Dixe Produções. “A ideia foi aproveitar esse período no qual o Belchior voltou a ser comentado e ouvido para fazer uma celebração da sua música e vida. Todos somos fanáticos por Belchior e está sendo um grande prazer tocar essas músicas que, posso falar sem exagero, mudaram o nosso País”, destaca Diego Souza.

O repertório do especial é composto basicamente por canções gravadas nos anos 70, considerada por muita gente “a era de ouro” de Belchior. “Acontece que o Belchior foi um artista muito inconstante. Nos anos 70 ele produziu muita coisa e, à medida que o tempo foi passando, ele foi diminuindo o ritmo, até se isolar totalmente nos anos 2000. Mas a gente tem intenção de aumentar esse repertório para que seja mais abrangente nas próximas edições”, avalia Diego.

Entre as músicas presentes no repertório, Diego cita “Hora do Almoço”, caracterizada por ele com a primeira música a projetar Belchior para ao resto do Brasil em 1971; “Como Nossos Pais”, que ficou nacionalmente famosa através de uma versão devastadora da Elis Regina, e “Comentários a Respeito de John”, que é uma espécie de conversa entre Belchior e John Lennon”.

Versos

Segundo Erick Omena, os membros da banda são diretamente influenciados por Belchior. “É uma homenagem que faríamos uma hora ou outra. Tínhamos até cogitado fazer antes do falecimento dele”, declara. Conforme Omena, até os ensaios do especial são dotados de uma forte carga emocional. “As letras são poderosíssimas. Nos ensaios bate um aperto no peito. E a gente fica tentando elencar qual a frase mais impactante”, comenta ele.

Erick afirma ainda que, durante os shows, a banda tenta recitar as frases das músicas de Belchior, garimpadas nos ensaios. "Eu estou muito cansado do peso da minha cabeça", "João, o tempo andou mexendo com a gente sim", "Amar e mudar as coisas me interessa mais" e "Meu delírio é experiência com coisas reais" são algumas das frases elencadas. “É bem divertido”, coloca Erick.

De acordo com Zé Cardoso, o projeto “Alucinação” vai continuar por tempo indeterminado, mas tem a intenção de homenagear a vida e obra de Belchior. “Devemos ter pelo menos três shows pela cidade, antes do projeto acabar”, ressalta ele, lembrando do peso de sua obra artística. “A obra do Belchior me influencia muito, com sua poética urbana e distópica sobre a sua realidade e os diversos aspectos que permeiam a vida. Ele conseguia escrever de jeito simples coisas bastante profundas”, finaliza Cardoso.

Serviço

o quê: Especial Belchior Parte II

quando: 21 de maio, às 18h

onde: Local Hostel (Rua Dona Libânia, 215, Centro)

quanto: R$ 10 (antecipado) e R$ 15 (na hora)

Publicidade
Publicidade