Publicidade
Entretenimento
Vida

Banda amazonense AlaídeNegão fará show em São Paulo

A banda se apresenta no dia 24 de setembro no Sesc Pompeia com todas as despesas pagas pelo evento 14/08/2013 às 08:16
Show 1
Davi Escobar fala em nome da banda e diz que mudar para SP não está nos planos ainda
jornal a crítica Manaus

Os convites para a banda amazonense Alaídenegão ir a São Paulo - onde se concentram as maiores gravadores, produtoras musicais e casas de show do País - têm ficado cada vez mais frequentes. Dia 24 de setembro os integrantes fazem nova visita à capital paulista, esta porém, com um sabor diferente: a “neguinha” (como é chamada entre os fãs) é a atração do dia 24 de setembro do Projeto “Prata da Casa”, promovido pelo lendário Sesc Pompeia. Será a primeira vez que o grupo tocará ao vivo para o público do sudeste, e o melhor, com todas as despesas pagas pela organização do evento.

A oportunidade veio em uma das visitas anteriores, quando a Alaídenegão estava gravando um episódio para o programa “Estúdio Showlivre”. “Ouvimos falar do projeto na época e aproveitamos para deixar nosso material lá. Então, semana passada a organização entrou em contato com a gente para nos informar que havíamos sido selecionados”, explicou o vocalista Davi Escobar.

A banda ainda não conhece o público de São Paulo, pois apenas tocou em programas gravados. Por isso, grandes expectativas rondam a cabeça dos integrantes no que se refere à aceitação.

“A gente vai de coração aberto, fazendo o que já fazemos por aqui”, comenta Escobar. Mas a “neguinha” já tem um ponto a seu favor entre os paulistas: o clipe “Vai Rodar na Bica”, incluso na programação da MTV, foi muito elogiado pela equipe da emissora.

“Entramos na redação (da MTV), conversamos com as pessoas e todo mundo elogiou nosso clipe. É legal isso, essa questão do clipe chegar antes da banda, dá credibilidade”.

Mudança à vista?
Já pensando mais à frente, Davi Escobar diz que pretende mostrar aos paulistas o mesmo repertório que faz os amazonenses dançarem nos seus shows. O tempo de apresentação da banda será de 1h30, o que implica um setlist mais enxuto. Assim, a “neguinha” deverá priorizar as mais dançantes.

Apesar de vivenciar crescente sucesso, se mudar para a capital paulista ainda não está nos planos da Alaídenegão. Pelo menos não por agora, conforme diz Escobar. “Estamos sempre conversando sobre isso. O problema é que a gente não pode correr o risco de largar tudo e morar lá, onde o custo de vida é altíssimo, para fazer 2 shows por mês. Mas toda vez que aparecer algo bacana, como esse convite, estaremos lá”.



Publicidade
Publicidade