Publicidade
Entretenimento
Vida

Banda amazonense Luneta Mágica arquiteta novo disco autoral para 2015

Trabalho que sucede ‘Amanhã vai ser o melhor dia da sua vida’ marcará nova fase na carreira da banda de rock alternativo/experimental 12/11/2014 às 12:16
Show 1
Autoral “Amanhã vai ser o melhor dia da sua vida” marcou a estreia da banda
ROSIEL MENDONÇA ---

Dois anos após o lançamento do seu disco de estreia, a banda de rock alternativo/experimental Luneta Mágica se dedica aos novos projetos e já arquiteta o lançamento do próximo álbum para março de 2015. Pablo Henrique, Erick Omena, Diego Souza e Eron Oliveira deram o start às gravações nesta semana e a maior parte do trabalho será feito em home studio, enquanto a bateria será gravada no estúdio do produtor Beto Montrezol, conforme revela Pablo.

Segundo o vocalista, o disco ainda não tem nome definido, mas a banda já tem uma ideia do tom que quer dar ao sucessor de “Amanhã vai ser o melhor dia da sua vida”, que em 2012 entrou em listas nacionais de melhores lançamentos indie do ano.

“A Luneta chega mais madura a esse trabalho, principalmente porque agora a gente conhece mais do processo de produção, gravação e composição”, diz Pablo. Diego, o baixista, acrescenta: “A nossa cara como banda é não ter cara, é ser eclético, assim como no primeiro exploramos vários estilos”.

De acordo com Pablo, o segundo álbum virá menos eletrônico que o primeiro, influência que Diego atribui à entrada do baterista Eron Oliveira no grupo – antes, os músicos trabalhavam apenas com bateria eletrônica. “Queremos mostrar nosso potencial mais popular, com mensagens mais diretas. Ele vai ser mais passional, sobre o que a gente está sentindo”, adianta Henrique.

INDEPENDENTE

Apesar de ainda não estar com repertório totalmente fechado, o disco deve reunir de 10 a 11 novas músicas autorais, incluindo “Quincas” e “Lulu”, que a banda já vem executando e amadurecendo durante os shows.

“No geral, essas composições foram surgindo logo após o lançamento de ‘Amanhã vai ser o melhor dia da sua vida’ e depois de circularmos um pouco com o show. O legal é que dessa vez temos um pouco mais de condições técnicas para gravar, até porque ganhamos um edital Proarte, da Secretaria de Cultura (SEC), o que vai nos permitir fazer a mixagem com o Beto Montrezol e a masterização com alguém de fora”, acrescenta Pablo.

Para Diego Souza, que está mais à frente da produção, o “pior” já passou. “Estruturar as ideias é a parte mais difícil, definir como vão ser os arranjos etc. Agora vem a parte fácil, que é apertar o REC e gravar”, disse.

A estratégia de lançamento do próximo álbum deve ser a mesma do disco début, com as músicas disponibilizadas gratuitamente para download na Internet. A novidade é que a Luneta quer lançar, ao mesmo tempo, seu primeiro videoclipe – a música eleita é “Lulu”, que Pablo compôs inspirado em uma amiga francesa que passou uma temporada em Manaus.

Publicidade
Publicidade