Música

Banda Luneta Mágica lança nova música neste mês de janeiro

Grupo amazonense divulga ‘Águas Poluídas’ no próximo dia 10 nas plataformas digitais. A faixa pertence ao mais recente álbum da banda, chamado 'No Paiz das Amazonas'

Gabrielly Gentil
06/01/2022 às 22:29.
Atualizado em 08/03/2022 às 18:12

(A banda anuncia a parceria com o selo Bananada (Foto: Divulgação))

O cenário musical manauara começou o ano de forma promissora. Novos projetos de talentosos artistas locais começam a ser lançados ainda no mês de janeiro; é o caso da banda amazonense Luneta Mágica, que lançará em breve, no dia 10 deste mês, o single “Águas Poluídas”, nas plataformas digitais de streaming. A música pertence ao mais recente álbum do grupo intitulado 'No Paiz das Amazonas', que vai ser lançado no primeiro semestre de 2022, em parceria com o selo Bananada, grupo responsável pelo maior festival de música independente do Brasil. O link do pré-save de “Águas Poluídas” está disponível na bio do Instagram da banda (@lunetamagica).

“Estamos contentes em poder compartilhar esse novo trabalho, que contará com a distribuição do selo Bananada, do grupo responsável pelo maior festival de música independente do Brasil, o Festival Bananada. Eles atuam ativamente na cena desde 1999, guiados pelo grande produtor Fabrício Nobre e agora com direção artística da querida Giovanna Villefort. Esperamos uma boa resposta do publico, tendo em vista que 2022 vai ser um ano de abertura, depois desse difícil período em que a pandemia nos obrigou a adiar planos de shows e lançamentos”, destaca o vocalista Pablo Araújo.

Single & álbum

A letra da canção “Águas Poluída”’ é de autoria do vocalista Pablo Araújo, e é carregada de sentido, propondo diversas interpretações. “A gente espera que a música provoque várias interpretações do público, mas a letra é bem sugestiva. Em síntese, ela fala sobre o difícil momento político no qual o País está inserido”, relata Pablo.

Quanto ao processo de criação do novo álbum, o grupo esteve em reclusão em um sítio localizado em Rio Preto da Eva para compor algumas canções do disco "No Paiz das Amazonas", que foi mixado por Fábio Pinczowski e masterizado por Arthur Joly, ambos em São Paulo. Esse é o primeiro trabalho de músicas inéditas da Luneta Mágica desde o álbum "No Meu Peito", de 2015.

“O processo de criação foi longo e intenso, tendo direito à reclusão em um sítio localizado em Rio Preto da Eva para composição de algumas canções. O álbum apresenta um conceito que relaciona a metrópole manauara à floresta amazônica, evidenciando os contrastes claros entre eles, além de abordar a ancestralidade e temas atuais”, pontua o vocalista,

O disco “No Paiz das Amazonas” mistura ritmos musicais que compõem a identidade cultural do povo nortista, com a influência da música africana e referências da música americana e inglesa. “A mistura dos ritmos musicais e influência foi um processo bem natural. Absorvemos muitas referências antes e durante o processo de composição. Dentro do leque de influencias, podemos citar desde música britânica até experimentações com células de matriz africana”, enfatiza Pablo.

Parceria

O single “Águas Poluídas” terá a participação da cantora amazonense Karine Aguiar, que, de acordo com Pablo, é a responsável por levar mais profundidade para a música. “A participação da Karine Aguiar, apesar de ser sucinta, acabou trazendo mais profundidade pra música, ela acertou em cheio. Há uma admiração mútua, gostamos do trabalho dela e esperamos trabalhar mais vezes juntos”, finaliza ele.

Serviço

o quê: Lançamento do single “Águas Poluídas”, do mais recente álbum da banda Luneta Mágica

onde: Plataformas digitais de streaming

quando: 10 de janeiro

Assuntos
Compartilhar
Sobre o Portal A Crítica
No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.
© Copyright 2022Portal A Crítica.Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por
Distribuído por