Quinta-feira, 19 de Setembro de 2019
Vida

Bandas no aquecimento para o Festival Amazonas Rock

Realizado pela Secretaria de Cultura e Fórum da Música no Amazonas, evento acontece em Presidente Figueiredo



1.jpg Os Mutantes são presença confirma no festival
02/10/2013 às 12:58

Neste fim de semana, a “Terra das Cachoeiras” vai tremer ao som das 18 bandas selecionadas para passar pelo palco da segunda edição do Festival Amazonas Rock (FAR), na Praça da Vitória, em Presidente Figueiredo, município a 107 quilômetros da capital. A mostra de shows começa no sábado, às 19h10, e prossegue no domingo, às 15h, com um total de 12 grupos do Amazonas e dois do Pará, além das atrações nacionais Devotos, Madame Saatan, Autoramas e Os Mutantes.

Em Manaus, as bandas escaladas já alimentam as expectativas em torno da apresentação no interior do Estado. É o caso da Infâmia, que recentemente fez show em Boa Vista e promete levar para o FAR um set list com 10 músicas autorais, dentre elas algumas faixas do disco “Nervo”, lançado este ano.

“Nossa vontade em tocar no festival vem de longa data e estamos bastante contentes em termos sido selecionados dessa vez”, comenta Carlos Eduardo, vocalista e guitarrista do power trio, também formado por Thomaz Campos (Underflow), no contra-baixo, e Anastácio Júnior (Alaídenegão e Coyotes Voadores), na bateria.

Segundo Eduardo, a Infâmia fica em Presidente Figueiredo até domingo para conferir o show d’Os Mutantes. “Também vamos tentar trocar uma ideia com o pessoal da Autoramas. Soube que o vocalista deles (Gabriel Thomaz, um dos curadores do festival) ouviu nosso álbum e gostou muito”.

ANÔNIMOS ALHURES

Outra banda que já está afinada para se apresentar no FAR é a Anônimos Alhures, que já tem no currículo passagens por outros festivais, como o Até o Tucupi e a primeira edição do Festival Amazonas Rock, realizado em 2011. Influenciado pelo rock dos anos 1960 e pelo vanguardismo da linguagem alternativa, o grupo pretende mostrar em Presidente Figueiredo um show focado em sua fase atual, com uma pegada mais progressiva e psicodélica.

“Por ser um festival de rock, estamos mais à vontade em relação a isso. Não queremos nos repetir, por isso vamos tentar fazer algo diferente, incluindo uma surpresa que o pessoal só vai ver na hora”, adianta a vocalista e guitarrista, Olívia de Moraes. Segundo ela, o show também vai servir para divulgar o EP “A maquinaria começou a rodar”, que não pôde ficar pronto a tempo do festival, mas será lançado logo em seguida. O single que dá nome ao disco já pode ser ouvido na Internet.

“Estamos muito empolgados porque será nosso primeiro show no interior e isso gera uma expectativa grande em relação ao público. Mas o dever da banda é dar o máximo de si no palco e apenas esperar que as pessoas gostem, e não que já conheçam o nosso trabalho”, finaliza Olívia.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.