Publicidade
Entretenimento
Vida

Barraca do Bixiga comemora 30 anos com preparação de pizza em prol do bem

Voluntários do projeto fazem a iguaria italiana e doam o dinheiro arrecadado com as vendas para Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) 15/10/2014 às 11:02
Show 1
Equipe é dividida entre pizzaiolos, garçons e choppeiros
Laynna Feitoza ---

Um grupo de 92 associados se reúne anualmente para fazer pizza na sua forma mais tradicional em prol de exprimir – junto ao sabor – o senso de solidariedade. Nos dias 17 e 18 de outubro, a partir das 19h no Clube do Trabalhador do SESI, este mesmo grupo protagoniza mais uma edição do projeto Barraca do Bixiga, que neste ano comemora o trigésimo aniversário marcado pela trajetória da equipe: a de recolher o valor integral do que é arrecadado com a venda da iguaria italiana e destinar o total à Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE).

A Barraca do Bixiga nasceu dentro da APAE e é oriunda de uma feira que acontece no Brasil inteiro, salienta um dos coordenadores do grupo, Armando do Valle. “Na Feira da Bondade (SP), há 30 anos atrás, fizemos uma barraca representando este estado, especialmente no famoso bairro do Bixiga. Só que a barraca em si cresceu mais do que a feira. Hoje nós fazemos o evento separado da feira e em Manaus montamos um pouquinho do que acontece em São Paulo”, orienta ele.

Tradição

As pizzas são feitas em três fornos à lenha, onde cada um pesa uma tonelada e meia para dar asas ao que, segundo a trupe, é a melhor forma de se preparar a iguaria. A turma, composta por amigos que se distribuem nas mais variadas profissões (médicos, empresários, engenheiros, advogados, entre outros) é totalmente voluntária na ação e prepara as pizzas mais tradicionais que existem. Segundo Do Valle, tudo para preservar o sentido de tradição familiar das primeiras pizzas que conhecemos.

“Trabalhamos com todos os sabores tradicionais, sem sofisticação, como portuguesa, margherita, calabresa, mussarela, e atum. Temos duas pizzas que chamamos de ‘estrelas da casa’: uma pizza denominada ‘Fogo No Rabo’, por ter sabor apimentado, e a ‘Pizza do Alemão’, uma pizza de berinjela”, aponta Armando. Como em cada noite os voluntários precisam preparar cerca de 500 pizzas – com média de uma pizza a cada 20 segundos – não sobra muito espaço para a equipe ensinar o preparo destas ao público, por exemplo. “Mas todas as iguarias são preparadas às vistas do público, o que confere um ar caseiro à atividade”, pondera o coordenador.

Além de pizzaiolos, os voluntários também são garçons e choppeiros. Durante toda a noite, há um DJ que toca músicas para divertir o público. E que entra no momento mais hilário do evento, correspondente a uma tradição italiana, conforme Armando. “Quando o DJ toca ‘Volare’, uma canção de Peppino Di Capri, todos os voluntários tem que parar o que estão fazendo para fazer um trenzinho, que corre por todo o salão”, revela ele. O sucesso do projeto é tanto que a Barraca do Bixiga chega a reunir cerca de 2 mil pessoas por edição.

Passe

Para participar da 30ª Barraca do Bixiga, o valor do ingresso da sexta (17) é R$ 60, com o consumo cobrado à parte deste valor. Tudo porque o ingresso dá ao cliente o direito de concorrer ao sorteio que é tradição em cada edição, em que o primeiro prêmio é uma moto. Itens como televisores e geladeiras também estão entre os itens sorteados na noite, além de outros conjuntos de prêmios.

Já no sábado (18) não será cobrado o valor do ingresso, e o cliente pagará apenas o que consumir no local. Em contrapartida, haverá leilões de objetos, como telas de TV, máquinas fotográficas, além do reconhecimento dos aniversariantes do dia e outras brincadeiras que oferecem pequenos brindes, como CD’s, DVD’s, relógios e jóias. Nos 30 anos de Barraca do Bixiga, os voluntários já arrecadaram mais de R$ 3 milhões, que foram destinados à APAE. A meta para a edição de 2014 é arrecadar cerca de R$ 400 mil.

Serviço

O quê: 30ª edição da Barraca do Bixiga

Onde: Clube do Trabalhador do SESI (Alameda Cosme Ferreira, 3295, Coroado III)

Quando: Sexta e sábado (17 e 18), a partir das 19hquanto: R$ 60 (ingresso na sexta, fora o consumo); gratuito (no sábado, cobrando apenas o consumo)

Publicidade
Publicidade