Publicidade
Entretenimento
VIAGEM

Capital do Rio Grande do Norte, Natal é um dos destinos mais procurados do País

A mais conhecida praia de Natal é Ponta Negra, que é tranquila logo cedo pela manhã e costuma receber várias ‘tribos’ ao longo do dia 31/07/2016 às 18:41
Show 1113531
Natal foi fundada pelos portugueses no século 16, com a construção do Forte dos Reis Magos. (Divulgação)
Acritica.com* Manaus (AM)

Os 400 quilômetros de costa de Natal e arredores, emoldurados por dunas, recifes, falésias e piscinas naturais, fazem da capital do Rio Grande do Norte um dos destinos mais procurados do País – seja qual for a época do ano.

Uma viagem  de fim de semana ou as férias perfeitas se tornam completas quando se junta, a  isso, passeios de bugue, belas e rústicas vilas de pescadores, natureza preservada,  sol quase todos os dias do ano e, ainda, noite agitada.

Natal foi fundada pelos portugueses no século 16, com a construção do Forte dos Reis Magos. A fortaleza, com formato semelhante ao de uma estrela de cinco pontas, é um dos principais cartões-postais da cidade. Além de guardar canhões e muitas histórias, descortina uma bela vista das praias urbanas da capital potiguar. 

Praia da Cidade

A praia mais procurada é Ponta Negra, concorrida durante o dia em função de seus quiosques; e badalada quando o sol se põe por reunir alguns dos melhores bares e restaurantes locais. Em muitos deles, o cardápio é repleto de delícias típicas da culinária regional à base de frutos do mar, carne-de-sol, feijão verde, arroz-de-leite.

Cultura e natureza

Nem só de praias e dunas vive o turismo em Natal. A cultura também fazer parte do roteiro da cidade, que tem muitas histórias para mostrar. Além do Forte dos Reis Magos, um dos principais cartões-postais da capital e tombado pelo Patrimônio Histórico Nacional, a cidade reúne construções em estilo neoclássico que abrigam teatros, casas de cultura e igrejas. Através das festas religiosas é possível conhecer e apreciar as manifestações folclóricas típicas da região.

Já o mais aclamado intelectual do Rio Grande do Norte, o historiador e folclorista Luiz da Câmara Cascudo, foi homenageado com um memorial que reúne todo o seu acervo de livros, documentos e objetos que retratam a expressão da cultura popular do estado. O prédio que abriga o memorial, em estilo neoclássico, é datado de 1875.

Antiga Casa de Detenção de Natal, o Centro de Turismo abriga feira de artesanato e galeria de arte antiga e contemporânea, apresentando um pouco da história potiguar através da evolução da cultura popular. Outra atração do espaço é o “Forró com Turista”, um show de música regional, nas noites de quinta-feira. Ainda por lá, o restaurante de comidas típicas Marenosso é ótima opção antes ou depois do arrasta-pé.

O Parque das Dunas fica dentro da cidade e ocupa uma área imensa, equivalente a mais de mil campos de futebol. O cenário repleto de dunas e mata nativa pode ser explorado em três trilhas guiadas: Ubaia Doce, que percorre trecho de mata fechada até o mirante com vista para o mar; Peroba, que passa por um mirante com vista para o Morro do Careca; e Perobinha, bem mais tranquilo e indicado para fazer com crianças (acima de sete anos). Os passeios devem ser agendados com antecedência.

Outros passeios

A primeira providência ao se chegar em Natal é alugar um carro – de preferência um bugue – para circular pela capital e arredores. Seguindo para o litoral Norte, os destaques são as dunas de Genipabu e as lagoas de Jacumã e Pitangui, onde são praticados o esquibunda e o aerobunda. Ao Sul, as tranquilas praias da região levam à vila de Pipa, a 90 quilômetros.

Em Genipabu, o grande atrativo são as dunas que, aliadas aos bugues, fazem do lugar um verdadeiro parque de diversões no meio do nada, em meio a lagoas de águas doce. Ali também também é possível fazer passeios na corcova de dromedários. O percurso termina na praia de Genipabu, onde fica o Bar 21, um dos mais fotografados  pela perfeição do cenário –  fica aos pés da duna, ao lado de um coqueiro retorcido pelo vento.

O passeio de bugue até Pipa é outro destaque: é quase todo feito pela praia (nos dias de semana), passando por lagoas e mirantes e terminando em um dos cenários mais belos do litoral potiguar. A viagem, de 90 quilômetros, vale a pena também pelo charme e pelo astral da vila de pescadores, repleta de bares, restaurantes, lojas e  pousadas, além de gente jovem e bonita vinda dos mais diversos cantos do mundo. O tour também pode ser feito em van e é oferecido por agências de turismo.

*Com informações da assessoria de imprensa

Publicidade
Publicidade