Publicidade
Entretenimento
Vida

Belos e 'verdes': os vasos de Álvaro Mangabeira

Eles chamam a atenção pelo design clean e coloração viva, ao mesmo tempo que reiteram a preocupação e o interesse de seu criador em soluções sustentáveis 19/06/2015 às 17:22
Show 1
O vasos são feitos a partir de material polimérico pelo construtor
Lucas Jardim Manaus (AM)

Você já deve tê-los visto: eles decoram vários espaços como  shoppings, prédios e casas particulares de Manaus. Os moradores de diversos empreendimentos da construtora Cristal com certeza já os notaram.

Os vasos de Álvaro Mangabeira chamam a atenção pelo design clean e coloração viva, ao mesmo tempo que reiteram a preocupação e o interesse de seu criador em investir em soluções sustentáveis para construção e decoração de ambientes.

Nada disso passava pela cabeça do construtor quando ele começou a carreira no Nordeste nos idos dos anos 50. O soteropolitano, em um bate-papo descontraído com o VIDA E ESTILO, disse que começou a trabalhar cedo, com 15 anos, e não tardou a se envolver com o mundo da construção.

“Desde então, eu tive uma vida inteira voltada ao desenvolvimento, primeiramente de processos construtivos e depois, de reaproveitamento de resíduos. Tive a oportunidade de realizar vários projetos não só na Bahia, de onde eu vim, mas também no Rio de Janeiro, São Paulo, Pernambuco, Espírito Santo e Distrito Federal. Tenho muitos metros quadrados de obras construídas nas costas”, contou, risonho.

A questão ambiental surgiu na vida do construtor nos idos de 1995, quando ele foi chamado para um desafiador projeto de uma metalúrgica. “Basicamente eles queriam reaproveitar a escória de autoforno deles, que era uma sobra de uma etapa do processo produtivo da fábrica. Eu peguei a escória e, depois de muita tentativa e erro, fiz cimento com ela. Deu muito certo e acabei usando aquele cimento especial em uma porção de obras. Cheguei a construir uma vila de 200 casas com ele”, comentou, com certo orgulho.

Nova ocupação

A dedicação às construções acabou ficando de lado quando, em 2012, Álvaro, junto da esposa Diana, veio visitar os cinco netos que o casal tem em Manaus. “Quando estive com eles, vi que nunca mais poderia ficar longe deles, então uma visita que deveria durar 15 dias se transformou numa residência que já dura três anos”, confessou.

Afastado de suas funções habituais, os vasos surgiram como uma forma de unir conhecimento adquirido e a necessidade de se manter ativo. “Como eu piro se eu ficar parado [risos], acabei desenvolvendo os vasos com resina e material polimérico, em um processo parecido com o que usei em outros projetos. Fiz um e saí mostrando até que alguém gostou e se interessou. A partir daí, o boca a boca começou, os clientes começaram a chegar e eles não pararam. Fico feliz porque me divirto fazendo o que faço”, relatou.

Ele ressalta que o material, totalmente sustentável, lhe permite fazer vasos de até dois metros de altura e seis  de diâmetro, com uma paleta de mais de 700 cores, obtidas tanto através de massa polimérica quanto pela tinta automobilística. Além dos vasos, ele também confecciona bordas e decks de piscina e pisos. (mais informações pelos telefones: 98162-0493, 98422-8587 e 3213-8780).

Futuro

Álvaro já anunciou que não pretende parar nos vasos e já prepara um novo ambicioso projeto. “Estou desenvolvendo uma casa 100% sustentável, que não use um centímetro de madeira ou um miligrama de cimento. Metal é outra coisa que não será empregada se der tudo certo. A ideia é que tudo dela, desde a fundação até os forros, seja de resina, como as de mamona e a de soja, ou de fibras, como a de coco e de carauá. Estou estudando usar resina de garrafas pet e de vidro no processo também”, disse, empolgado.

A casa deverá prezar pela inovação e pelo conforto, com o forro, segundo ele, provendo um isolamento térmico capaz de rivalizar ou superar os feitos com materiais tradicionais. “Quero levar o projeto dessa casa para concorrer a uma premiação em Londres em agosto de 2016 e tenho uma forte convicção de que devo levar o primeiro lugar”, concluiu.

Publicidade
Publicidade