Publicidade
Entretenimento
Vida

Bethânia convida Márcia Siqueira para projeto em comemoração aos seus 50 anos de carreira

Atendendo ao chamado da baiana, a cantora amazonense desembarcou no Rio de Janeiro, nesta segunda-feira, para gravar um punhado de músicas que poderão entrar no projeto comemorativo que deve ser lançado em janeiro de 2015 01/10/2014 às 11:08
Show 1
Márcia Siqueira atende chamado de Maria Bethânia
ROSIEL MENDONÇA ---

Dois meses depois de conhecer cara a cara a estrela da MPB Maria Bethânia, a cantora Márcia Siqueira recebeu um convite inusitado vindo da produção da baiana. Atendendo ao chamado, Márcia desembarcou no Rio de Janeiro, nesta segunda-feira, para gravar um punhado de músicas que poderão entrar no repertório do próximo projeto de Bethânia, em comemoração aos seus 50 anos de carreira.

Sem poder revelar muitos detalhes sobre o trabalho, que está sendo produzido por Guto Graça Mello, com quem Bethânia já havia trabalhado nos discos “Ciclo” (1983), “As Canções Que Você Fez Pra Mim” (1993) e “Âmbar” (1996), Márcia contou à reportagem como foi a experiência de passar uma manhã no estúdio com uma de suas divas.

“Foi algo que me pegou no susto, ainda mais por ser uma participação nesse projeto especial dela”, afirma a amazonense. “Estar na frente da Bethânia é uma coisa incrível por toda a história que ela tem, e ela me recebeu de braços abertos, fiquei muito à vontade. Conversamos muito sobre a vida, a natureza... ela ama o Amazonas e disse que acompanha o Festival de Parintins pela TV, mas que é Garantido”. De presente, Márcia deixou alguns CDs seus e um DVD do bumbá vermelho.

Segundo a cantora, ela gravou diversas músicas, incluindo algumas toadas a pedido da própria Bethânia, que sempre mostrou afinidade com temas do folclore e da cultura popular. O disco mais recente da intérprete nascida no Recôncavo Baiano, “Meus Quintais”, também volta a abraçar o imaginário indígena e amazônico em faixas como “Xavante”, “Uma Iara” e “Povos do Brasil”.

ENCONTRO

Outra canção que Márcia gravou na ida ao Rio foi uma oração em tupi extraída da missa indígena “Kewere”, com músicas compostas por Marlui Miranda a partir de textos do padre José de Anchieta. “É um canto que eu já usava para introduzir algumas músicas durante meus shows”, acrescenta a amazonense. Foi justamente esse canto que serviu de pano de fundo para o primeiro encontro entre Márcia e Bethânia, em julho, após o show que a “Abelha Rainha” apresentou em Manaus.

“Entrei no camarim cantando a oração. Ela adorou, disse que gostaria de conhecer meu trabalho e pediu para eu deixar meu contato com a produção, mas jamais pensei que eles fossem retornar. Até que semana passada a produtora me ligou perguntando se eu poderia estar no Rio nesta segunda. Fui bem ousada, e hoje (terça-feira), quando conversávamos, ela comentou isso”, relembra.

Show estreia em janeiro

Em entrevista exclusiva ao BEM VIVER semanas antes do show realizado em Manaus, Bethânia adiantou alguns pontos sobre o show comemorativo que pretende estrear em janeiro de 2015, para celebrar meio século de sucesso.

Segundo a cantora, o repertório de “Meus quintais” deve entrar como um contraponto nesse espetáculo, onde o destaque ficará para as pérolas musicais que ela colheu nesses 50 anos de palcos e estúdios. “Tenho muito orgulho dessa carreira e sou grata a todos que me ouvem e me carregaram até aqui. Vai ser um show sincero”, declarou.

Publicidade
Publicidade