Quinta-feira, 24 de Junho de 2021
música

'Beto Blue' - músico celebra 53 anos da lendária banda Blue Birds

Blue Birds Band foi fundada em 1967 e declarada Patrimônio Cultural Imaterial do Amazonas em 2018



WhatsApp_Image_2020-06-15_at_09.17.53_89AC7F17-8FD1-4972-BC34-B3092207C810.jpeg Músico Roberto Sá Gomes começou a carreira aos 16 anos e ingressou na banda em 1969 (Foto: Divulgação)
15/06/2020 às 09:28

Músico, arte educador, apaixonado por cultura e líder da lendária banda Blue Birds Band. Roberto Sá Gomes, mais conhecido como “Beto Blue”, nasceu em 1947, no antigo palco do Ciclo da Borracha, em Fordland, município de Belterra, no Pará, mas veio para Manaus com dois anos, onde fincou suas raízes e seus projetos de vida.

Músico profissional desde os 16 anos, Beto toca guitarra e contrabaixo, e carrega um currículo extenso de experiências na arte de viver de música. “Comecei minha carreira bem jovem. Primeiro toquei em uma boate que se chamava La Hoje, depois entrei para a banda Os Diplomatas, passei pela banda Blue Star, e em 1969 fui convidado por José Chain, cantor, e João Bosco Cavalcanti, ritmista, para fazer parte da banda Blue Birds, onde estou há mais de 50 anos”, afirma o músico, que adquiriu os direitos da banda em 1980.



Com um olhar à frente do seu tempo, embora com as dificuldades da época, Beto resolveu investir na música e fazer dela seu projeto de vida, a qual sente orgulho dos frutos dessa união. “A banda chegou na hora certa para mim, pois a Blue Bird tinha um caráter profissional muito forte, fundamental para a permanência da banda até hoje. Participamos da fundação do Tropical Hotel e nos apresentamos lá durante 35 anos. Então, todos esses detalhes técnicos vividos junto com a banda, representa tudo na minha vida pessoal e profissional”, declara o artista. 

O músico ressalta, ainda, a gratidão de poder alcançar mais de meio século de existência da Blue Birds de forma consolidada. “No Amazonas, na época que as bandas foram criadas, tínhamos 25 a 30 bandas tocando na cidade. Era um mercado vasto, nos finais de semana todos os clubes tinham festa. Tocamos para público com mais de 50 mil pessoas. Participamos da fundação do Tropical Hotel e nos apresentamos lá durante 35 anos. Nossa missão é continuar fazendo a alegria das pessoas e fazemos isso muito bem”, ressalta Beto.

Comemoração

Na próxima quarta-feira (17), a banda Blue Birds completa 53 anos. Em 1967, a banda foi fundada por sete estudantes secundaristas: Ananias Góes (guitarra solo), Antônio Chauvin (guitarra base), Irandi Monteiro (bateria), José Chain (crooner), José Dibó (contrabaixo), João Bosco Cavalcanti (ritmista) Wagner Lima (técnico de som) e Lúcio Hernani Cavalcanti (empresário). 

A banda realizou sua primeira apresentação na Sociedade Atlética Guarda de Aparecida (Saga), entidade socio esportiva, mantida por padres redentoristas de Aparecida. 

O grupo foi declarado Patrimônio Cultural Imaterial do Amazonas em 2018, através da Lei 4.55. “Nossa história está afixada na galeria do hall do Teatro Amazonas junto aos grandes nomes da cultura mundial como prova da credibilidade conquistada pela Banda ao longo desses 53 anos de nossa existência”, destaca Beto Blue.

Apesar das dificuldades, um dos desafios é manter a trajetória e legado da banda, que já contou em sua formação com mais de 152 músicos, por exemplo, com nomes como o contrabaixista Adriano Giffoni. 

Atualmente, a banda é formada por 16 músicos com um repertório constando de 250 músicas dos vários estilos musicais e com projetos como “Jovem Guarda Viva”, programado para ser realizado dia 17 de junho, no Largo São Sebastião. No entanto, devido a pandemia, a data do show ainda será definida. 
Além disso, o líder da banda, guitarrista Beto Gomes,  também revela que irá fazer o lançamento do livro “Banda Blue Birds – 53 anos – História e Memória”, obra que conta a trajetória da banda em mais de meio século com relatos de todos músicos, fotos e documentos que compõem o acervo de sua história.  

Projetos

Dentre os diversos projetos que Beto está envolvido, além de estar na reta final da produção do livro sobre a banda, também está escrevendo sua autobiografia; o livro “Feijão com arroz”, que conta sua trajetória como cidadão por meio de crônicas; e sua dissertação de mestrado que tem como tema o movimento musical em Manaus desde a década de 50 até o cenário atual.  
 

Frase - “Fiz da banda Blue Birds um projeto de vida. Todos os detalhes técnicos e vivências junto à banda, representam tudo na minha vida pessoal e profissional”

Saiba Mais - Roberto Gomes é graduado em Educação Artística com habilitação em música, pós-graduado em Gestão Cultural em elaboração de projetos culturais, coordenador da Escola Legislativa do Estado do Amazonas, mestrando em História da Arte pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e consultor cultural do Conselho Municipal de Cultura. 

Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.