Publicidade
Entretenimento
Vida

‘Bíblia freestyle’: Escrituras traduzidas para universo urbano dividem opiniões

Pastor Ariovaldo Jr., criador do projeto que pretende parafrasear toda a Bíblia até 2016, vem a Manaus neste fim de semana para o encontro ‘Fazer vs. Falar’ 23/09/2014 às 14:32
Show 1
Pastor Ariovaldo Jr. está à frente da Igreja Manifesto Missões Urbanas, criada por ele em Uberlândia (MG)
Rosiel Mendonça Manaus (AM)

João Batista usava roupas ao estilo Sex Pistols e foi um pioneiro do vegetarianismo porque só comia mel e gafanhotos. É assim que o primo de Jesus, representado inúmeras vezes no cinema, televisão e outras artes, aparece descrito no livro de Mateus da “Bíblia Freestyle” (http://bibliafreestyle.com.br), projeto que pretende parafrasear toda a Sagrada Escritura até 2016.

A ideia é do pastor mineiro Ariovaldo Jr., que chamou o também pastor Guilherme Burjack, de Goiânia, para fazer uma “tradução” dos textos bíblicos para uma linguagem urbana e bem humorada, interagindo com a cultura pop da geração Y. Neste sábado, dia 27, Ariovaldo participa do encontro “Fazer vs. Falar”, promovido pela startup social Livre Cultura no foyer do Teatro Manauara.

O pastor conta que o insight veio nos anos 1990, quando ele começou a ter contato com as Escrituras. “Eu achava formal demais, mas como não tinha computador naquela época, era quase impossível trabalhar numa paráfrase de um texto como esse direto no papel. Até que eu lancei um blog no ano passado, onde comecei a publicar alguns textos que eu já tinha no gatilho”, comenta o religioso, um dos fundadores da Igreja Manifesto Missões Urbanas (Ministério Sal da Terra), de Uberlândia.

Os bons frutos

No momento, Ariovaldo e Burjack trabalham na releitura do Novo Testamento, mais especificamente das epístolas de Paulo aos Filipenses. A meta é concluir essa parte da Bíblia até o fim do ano, para enfim lançar o Novo Testamento em “estilo livre” na versão impressa. Quanto ao Antigo Testamento, Ariovaldo promete entregá-lo nos próximos dois anos.

“Eu não imaginava a proporção que isso tomaria. Ao mesmo tempo em que queriam me queimar na fogueira, muita gente veio me dizer que nunca tinha lido a Bíblia antes porque não entendia nada”, lembra o pastor, um dos cristãos mais influentes – e polêmicos – da Internet.

“Esse projeto nunca me rendeu um real, mas os bons frutos acabaram compensando todas as críticas que recebo. Soube, por exemplo, que a ‘Bíblia Freestyle’ já foi usada com sucesso em presídios e clínicas para dependentes químicos. É um projeto que tem me trazido bastante alegria”.

A essência

Segundo o pastor, a “Bíblia Freestyle” reinterpreta os versículos a partir das culturas urbanas, mas sem alterar a essência moral dos textos sagrados. “O processo de paráfrase considera a ideia. Precisamos ler o texto, às vezes diversas traduções ou até mesmo os originais gregos, e extrair essa essência. Quando os leitores vão comparar, percebem que aquela famosa história bíblica está lá, mas com outras palavras, porque os personagens e histórias são os mesmos”.

No site, os pastores destacam que a iniciativa “não é uma tradução, não possui fins acadêmicos e nem sequer a pretensão de substituir uma leitura bíblica integral”. Para os que se sentirem ofendidos com o conteúdo publicado, o aviso é: “este site não é para você. Feche-o e finja que nunca nem ouviu falar dele”. “Não tenho compromisso com o politicamente correto nesse sentido. Se o texto fala o que fala, então vou escrever o que ele diz”, conclui.

As missões urbanas

Com um estilo diferente dos outros pastores evangélicos, Ariovaldo Jr. não esconde seus brincos, piercings e tatuagens e costuma abordar assuntos polêmicos no meio cristão. Em Manaus, ele promete atrair gente de diferentes religiões para um encontro sobre fé e o papel do jovem cristão em uma sociedade sedenta por justiça. “Vou falar sobre a crise da geração atual, em que defendemos ideias, mas não conseguimos trazê-las para a realidade. Todos têm opiniões demais, mas não conseguem concretizar”, adianta.

Ariovaldo é pastor da Manifesto Missões Urbanas, igreja alternativa criada há 11 anos e que trabalha com um público que não se encaixa no modelo religioso tradicional. “Trabalhamos com quebra de paradigmas e transformações culturais”, aponta.

Sobre o conceito de missões urbanas, ele esclarece: “É como a igreja interage com a comunidade e como se ocupa com os moradores de rua, as prostitutas, os travestis, com tudo que a cidade tem, mas que não deve terceirizar a responsabilidade. O contexto de missões nas igrejas ficou meio zoado, porque acham que missão é mandar alguém catequizar em algum lugar, enquanto que a interação com a cidade onde a pessoa está inserida já faz parte da missão”.

Serviço

O quê: Encontro “Fazer vs. Falar”, com Ariovaldo Jr.

Onde: Foyer do Teatro Manauara

Quando: Sábado, dia 27, às 15h

Quanto: R$ 25

Inscrições: Apenas pelo site www.livrecultura.com.br

Informações: (92) 3213-4025

Publicidade
Publicidade