Publicidade
Entretenimento
Vida

'Bibliotecas Volantes' ganham as ruas de Manaus

Projeto da Secretaria de Estado de Cultura leva obras de autores regionais, nacionais e internacionais para bairros da capital amazonense, numa tentativa de aproximar os leitores dos clássicos 27/09/2013 às 12:31
Show 1
Secretaria de Cultura lança bibliotecas itinerantes em Manaus
acritica.com* Manaus (AM)

Aldísio Figueiras, Leyla Leong e Thiago de Mello são alguns dos consagrados autores amazonenses cujas obras estarão mais perto do público infanto-juvenil de Manaus a partir desta quinta-feira (26), quando foi lançado o projeto Biblioteca Volante, na Feira Norte do Estudante, que acontecerá até o próximo dia 28 no Manaus Plaza Shopping.

Parte do programa estadual “Mania de Ler”, o projeto consiste de três veículos do tipo van, transformados em verdadeiras bibliotecas com acervos de 600 livros de literatura em cada uma.

No local, há ainda material didático, lúdico e estrutura para realizar pequenas apresentações e atividades ao ar livre para diversas faixas etárias com supervisão de equipes pedagógicas da secretaria nos bairros da periferia da capital.

A cada semana, três bairros e comunidades serão sorteados para receber a visita das bibliotecas batizadas em homenagem aos escritores Aníbal Beça, Vinícius Câmara e ao ex-secretário de Educação, Elson Farias (pioneiro ao criar projetos de literatura nos bairros mais distantes da capital na década de 1970).

“Nesta primeira fase vamos avaliar a aceitação do projeto nos bairros da Compensa, Cidade de Deus, São José e Zumbi, mas já há determinação do governador Omar Aziz para expandir o número de veículos em Manaus e também levar o projeto para o interior”, destacou o secretário de Estado de Cultura, Robério Braga.

Robério também destaca que, a exemplo de todas as bibliotecas, salas de leitura, eventos e projetos da secretaria, a acessibilidade para portadores de necessidades especiais teve grande importância na hora de selecionar os livros. “Temos livros em braile que serão, periodicamente, renovados, além de profissionais treinados para dar toda a assistência necessária ao publico”, acrescentou.

De acordo com o diretor do departamento de Literatura da Secretaria de Estado da Cultura, Antônio Ausier, os veículos irão ficar estacionados principalmente em áreas próximas a escolas, praças e outras áreas públicas nos bairros com maior concentração de crianças.

“É importante ressaltar que o público alvo são as crianças e jovens, mas estas só poderão participar das atividades acompanhadas dos pais ou responsáveis, até como forma de integrar família, tios e irmãos mais velhos neste processo educacional e cultural”, explicou Ausier.

Nacionais e internacionais

Assim como a localização das vans, o acervo das Bibliotecas Volantes também será itinerante com trocas periódicas de acordo com a demanda dos jovens leitores.

Além das obras infanto-juvenis de Figueiras, Leong e Thiago de Mello já citadas, também fazem parte das obras locais selecionadas para as Bibliotecas Volantes livros como “Sonhos de Cuirão“, de Neuton Corrêa, “O Pescador e a Princesa Encantada” de Antônio Magalhães Morais e o “Urubu Albino”, de Zemaria Pinto, entre outras.

De autores nacionais, Maurício de Souza e sua Turma da Mônica estão disponíveis para a criançada com diversas coleções e histórias, assim como a escritora Ruth Rocha, autora de clássicos do gênero como “Marcelo, Marmelo, Martelo”, “A Árvore do Beto” e o “Piquenique do Catapimba”.

Os grandes nomes internacionais e suas obras que fazem parte da cultura universal não podiam ficar de fora das Bibliotecas Volantes. De “Chapeuzinho Vermelho” (Charles Perrault) e “As Aventuras de Robison Crusoé” (Daniel Defoe) até o imenso trabalho de Walt Disney também estão disponíveis para consulta e leitura gratuita.

*Com informações da assessoria de imprensa da SEC

Publicidade
Publicidade