Quinta-feira, 12 de Dezembro de 2019
ENTREVISTA

Blogueira Raquel Minelli lança livro para falar da profissão e dos desafios da maternidade

"Vida de youtuber não é só glamour", afirma a influenciadora digital carioca, que acaba de lançar "#Raka no Divã"



b0124-11f.jpg Vida de Raquel mudou com o nascimento do filho Davi
25/04/2017 às 13:41

Influenciadora digital com mais de um milhão de seguidores nas redes sociais, a carioca Raquel Minelli acaba de lançar seu primeiro livro, “#Raka no Divã”, pela editora Astral Cultural. Na obra, ela mostra as dificuldades que enfrentou ao abandonar os caminhos de uma profissão tradicional para ser youtuber. 

Raquel se formou em Desenho Industrial e já fez de tudo um pouco: foi vendedora, diagramadora e capista de livro, mas encontrou na produção de vídeos sobre moda e maquiagem sua verdadeira paixão, e é a isso que ela vem se dedicando há sete anos.



Dois anos atrás, porém, a rotina de Raquel mudou mais uma vez com o nascimento do filho Davi. Foi o momento de experimentar a maternidade pela primeira vez, com todas as suas dores e delícias. Em “#Raka no Divã”, ela também divide essas e outras experiências, assim como faz na Internet.

Como nasceu a ideia do livro? 

Quando me separei do meu ex-marido, meu filho Davi tinha apenas nove meses. No momento em que compartilhei com meu público o que havia acontecido, comecei a receber muitos e-mails e mensagens de mulheres que passavam pela mesma situação, mas não sabiam o que fazer. Me vi ali confidente de muitas. Nunca me vi dando conselhos publicamente para alguém, era uma responsabilidade muito grande.  Mas quando recebi o convite pela segunda vez para escrever um livro, pensei melhor e vi aí uma forma de compartilhar um pouco da minha experiência e barreiras que fiz questão de superar para ser feliz, falando diretamente para mães e mulheres reais que não abrem mão da sua autoestima, nem das suas carreiras. 

O livro é uma maneira diferente de interagir com seu público. Que aprendizados isso te trouxe?

Foi uma experiência única, pois nunca me passara pela cabeça escrever um livro. Foi melhor do que eu imaginava, pois foi com carinho e verdade, e quando fazemos qualquer coisa assim, tudo flui melhor. E é muito importante para mim receber o feedback do meu público. Saber que todas estão gostando, se identificando e levando para si uma forma mais leve de levar a vida a partir do que leram ali, me faz ainda mais feliz. 

A maternidade talvez seja o foco principal do livro. A obra ajuda as futuras mamães a passar por essa experiência?

Sim, toda informação, principalmente troca de experiências,  é sempre muito bem vinda. Comigo foi assim. Me senti mais preparada e segura ao ouvir histórias e dicas de outras mães. Ver que você não está sozinha em uma situação é muito confortante e faz você criar ainda mais força para superar tudo de cabeça erguida, sabendo que ninguém é perfeito, muito menos que existe mãe ou filho perfeito.  

Como você enxerga as discussões atuais sobre o feminismo, o lugar do homem e da mulher na sociedade e na família, etc.? Como isso se confunde com a sua trajetória de mãe solteira?

Acho que tudo que é ao extremo não é bom. Para mim, não tem lugar determinado de mulher ou homem, o que falta é respeito entre ambos e aceitar que qualquer um pode ser qualquer coisa. Sou muito feliz como “mãe solteira” e quando quis me separar jamais pensei que isso fosse ser um problema. Claro, não é fácil no começo. Você se sente muito sozinha, principalmente quando quer fazer algo que infelizmente não pode, porque quando nos tornamos mãe, deixamos de ser independente. Mas com o tempo e paciência tudo se ajeita, e hoje, ser “mãe solteira” não é empecilho para você fazer nada, inclusive ter um novo relacionamento. 

Vida de youtuber é só glamour? Fale um pouco dessa sua rotina e de como a concilia com os outros momentos.

Não, vida de youtuber não é só glamour e falo muito disso no meu livro. Sempre fui muito transparente nos meus vídeos, passando a verdadeira realidade, e talvez por isso que muitas das que me assistem se identifiquem comigo, sabendo que aquele mundinho não é inatingível muito menos perfeito. Hoje prezo muito por uma vida mais equilibrada, com mais momentos de lazer do que só trabalho. Aprendi a dividir esses momentos, e quando estou com minha família, meu namorado e filho, faço questão de curtir mais eles do que ficar em e-mail ou em rede social postando. Encontrei meu meio termo. Sou muito mais feliz assim! Me sinto leve e realizada.

Quais seus hobbies?

Amo aproveitar os momentos ao lado do meu filho. Ele se tornou meu maior companheiro, mas também gosto de viajar sozinha para relaxar um pouco e curtir um momento só meu, mesmo que seja a trabalho; gosto de sair para jantar e ver um filminho com meu namorado; amo estar com meus amigos e familiares para jogar conversa fora. Sou bem eclética. Gosto de tudo um pouco, rs.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.