Publicidade
Entretenimento
ANOS DOURADOS

Blue Birds Band celebra 50 anos com show especial neste sábado (29) em Manaus

Nascida no final dos anos 1960 em Manaus, a lendária Blue Birds se mantém firme até os dias de hoje, comemorando seu jubileu de ouro 27/07/2017 às 05:00 - Atualizado em 27/07/2017 às 09:29
Show .65.645.
(Foto: Divulgação)
Alexandre Pequeno Manaus (AM)

Quem viveu no final dos anos 60, 70 e 80, provavelmente prestigiou os anos de ouro de algumas das bandas mais tradicionais de Manaus. Se no estrangeiro vimos a ascensão de bandas como Beatles e The Rolling Stones, por exemplo, na capital amazonense surgiram Os Aristocratas, Os Embaixadores, The Sunshine e outras. Porém, uma delas em específico - a lendária Blue Birds -, se mantém firme até os dias de hoje e irá comemorar seu jubileu de ouro no próximo sábado (29), em show especial no Largo de São Sebastião às 19h. A agenda de comemorações ainda inclui diversos eventos nos próximos meses.

Iniciada em 17 de junho de 1967, a Banda Blue Birds realizou sua primeira apresentação na Sociedade Atlética Guarda de Aparecida - SAGA, entidade sócio-esportiva mantida por padres redentoristas de Aparecida. Por conta disso, o pontapé inicial das comemorações dos 50 anos da banda foi uma missa em Ação de Graças, realizada no último dia 17, justamente na Igreja de Aparecida.

Os fundadores da Blue Bird foram: Lúcio Hernani Siqueira Cavalcanti (empresário e idealizador), João Bosto Siqueira Cavalcanti (ritmista e vocal), José Chain Silva (croner), José Dibo (contrabaixista e arranjador), Antônio Carlos Chauvin (guitarra base), Ananias Dantas Góes (guitarra solo), Irandir Monteiro (baterista) e Vagner Costa (técnico de som).

No início dos anos 70, uma figura importante entraria na equipe da Blue Birds: Roberto Sá Gomes, o Beto. "Entrei na banda em 1970, e ela já tinha três anos de estrada. Blue Birds nunca parou em momento nenhum, sem interrupção. A principal característica da banda sempre foi o profissionalismo. A banda nunca falou uma apresentação, e já fizemos mais de duas mil", explica o músico, que adquiriu os direitos da banda em 1980.

Graduado em Educação Artística com habilitação em Música, pós graduado em Gestão Cultural em elaboração de projetos culturais, Beto coordena a Escola Legislativa do Estado do Amazonas. Ele ressalta a gratidão de poder atravessar esse meio século de existência da Blue Birds.

"No Amazonas, na época que as bandas foram criadas, tínhamos 25 a 30 bandas tocando na cidade. Era um mercado vasto, nos finais de semana todos os clubes tinham festa. Dessas, não restou quase nenhuma. Tocamos para público de mais de 50 mil pessoas. Não tenho nada de negativo sobre ela, fiz um rol de amizades. Nossa missão é continuar, fazer alegria das pessoas. Fazemos isso muito bem", afirma.

Pais e filhos

A vocalista Rosanei Varjão é membro da Blue Birds desde 1980 e neste ano, completa 41 anos de carreira. “Se tivesse que começar tudo de novo, faria. Me sinto feliz de estar há muito tempo nesse trabalho. Comemorar o aniversário de uma das bandas pioneiras em Manaus não é pra qualquer cantora”, diz a vocalista.

Entre os momentos mais marcantes da carreira, Rosanei ressalta a presença de suas filhas na banda. Juliana e Luciana Lameiras estarão no show especial de sábado. “Elas nasceram na música. Ia cantar e elas ficavam no palco e aos poucos foram cantando do meu lado. A felicidade é saber que tenho minhas seguidoras”, diz a mãe coruja.

A relação familiar é bastante presente no grupo. Juliana e Luciana são filhas do baixista Bernardo Lameiras. “Estive na banda de 1980 a 1984. Era guitarrista e passei a ser baixista por conta de uma viagem de um antigo membro. Essa oportunidade é uma espécie de ‘recall’, uma coisa que te dá uma ideia de vida e uma grande felicidade. Acho interessante voltar a ter essa chance de fazer novamente”, diz o músico.

Juliana Lameiras é bióloga e atualmente cursa doutorado na UFAM na área de biotecnologia. Ela abdicou da música para concluir seus estudos. “Não estou mais cantando profissionalmente, mas sinto falta dos palcos, saí da música, mas ela não saiu de mim. Abri essa exceção para cantar na banda”, diz a cantora.

“Cresci nos ensaios com eles cantando nos bailes. O Beto é como se fosse da família. A relação é bem familiar. Dá uma alegria muito grande de fazer parte disso dessa história. Para mim, a música não tem idade”, diz Luciana Lameiras.

Rosanei também exalta as atrações nacionais cuja banda já realizou pré-shows. “Ângela Maria, Elizeth Cardoso, Emílio Santiago, Tim Maia foram momentos muito marcantes”, complementa.

Destaque

Os próximos eventos comemorativos da banda são: o "Show Bossa Sempre Nova", dia 1/09 e exposição fotográfica no hall do Teatro Amazonas, e "Show Jovem Guarda Viva" dia 01/12 com lançamento do livro Blue Birds Band História e Memória - 50 anos, também no Teatro Amazonas.

Participações especiais

No sábado (29), o show da banda irá contar com a participação da Orquestra Experimental Amazonas Filarmônica, Edward Costa, Wandler Cunha, José Dibo e Banda Overload. “É uma grande honra para a Overload participar de uma festa de 50 anos de uma banda. O rock da época era um pouco diferente, mas eles já estavam fazendo. É uma banda histórica”, diz o guitarrista Chrystian Pinheiro.

Serviço

O quê:  Blue Birds Band in Concert - 50 anos

Quando: Largo de São Sebastião, Rua 10 de julho, s/n – Centro

Onde: Sábado, 29 de julho às 19h

Entrada: doação 1kg de feijão, arroz, macarrão ou leite para o Instituto Filippo Smaldone

Publicidade
Publicidade