Publicidade
Entretenimento
Parintins 2017

Boi Caprichoso apresenta coreografias populares de toadas do CD da Galera

Bumbá azul e branco promove festa na noite desta sexta, 23, no curral Zeca Xibelão, em Parintins 22/12/2016 às 18:01 - Atualizado em 22/12/2016 às 20:20
Show caprichoso
Coreografias do novo CD da Galera serão apresentadas no evento na Ilha Tupinambarana (Divulgação)
Acritica.com Manaus (AM)

Coreografias de palco da trilha sonora do CD da Galera do Boi-Bumbá Caprichoso 2017 “A Poética do Imaginário Caboclo” serão conhecidas no curral Zeca Xibelão, durante a audição das toadas, neste dia 23 de dezembro. A equipe coreográfica responsável pela criação dos movimentos cênicos é formada por membros do Corpo de Dança Caprichoso (CDC) e Troup Caprichoso.

A partir da definição do repertório do CD da Galera, o Conselho de Arte iniciou a preparação das coreografias, com os respectivos coreógrafos: Samuel Gomes, Marcos Falcão, Erick Beltrão, Neto Beltrão, Sandro Assayag, Jorge Fontinele, Nataly Gonçalves, Markinho da Vaqueirada e Mônica Seffair. Essa é a primeira etapa de coreografias, conhecidas como de palco de curral.

O coordenador geral de coreografias do Caprichoso, Jair Almeida, revela que a proposta é fazer o público acompanhar e dançar as toadas de maneira prática, conforme pedido do presidente Babá Tupinambá, em atenção a sugestão de sócios e torcedores. “São coreografias com movimentos muito bonitos, mas simples. Então, essa é ideia e a primeira etapa coreográfica”, explica.

“Passamos as coreografias já montadas e verificamos dentro do corpo de dança qual a facilidade que se têm de assimilar essas coreografias. Em cima disso, nós fazemos a última ‘limpeza’ para depois apresentá-las no dia 23”, afirma Jair Almeida. De acordo com o presidente, as coreografias são voltadas para nação azulada dançar com o Boi Caprichoso.

Babá Tupinambá acompanhou de perto os coreógrafos na criação dos movimentos e a expectativa é mostrar as coreografias das 13 toadas na audição da trilha sonora do CD da Galera. “A intenção, justamente, é que a galera vá para o curral dançar nossas toadas. Nosso principal objetivo é atender o público em geral, que é a massa azul e branca”, destacou. 

Segundo o coordenador geral, os coreógrafos seguiram o que cada toada pede. “Usamos movimentos já conhecidos do público. Um movimento ou outro tem característica inovadora, mas com movimentos fáceis. Aumentamos as repetições deles dançadas para que o público possa aprender mais rápido, mantendo o dois pra lá e dois pra cá”, assegurou Jair Almeida.

Amor ao Caprichoso, processo organizacional, apoio do Conselho de Artes e proximidade do presidente com os coreógrafos foram fatores motivacionais de inspiração. “Isso nos dá segurança. Com essa infraestrutura e segurança, nós unimos com a inspiração da arte pela dança. Utilizamos estilos de dança contemporânea, agregada ao estilo popular caboclo”, concluiu o coordenador.

Publicidade
Publicidade