Terça-feira, 11 de Agosto de 2020
BOI-BUMBÁ

Boi Caprichoso celebra Tradição Cabocla com live direto de Parintins

Evento durou cerca de 4 horas e mexeu com a saudade do torcedor azul e branco



WhatsApp_Image_2020-06-21_at_11.36.47_BEE00596-EF8A-4BD0-BFF6-2E42CFB9C7E8.jpeg Foto: Pedro Coelho/Caprichoso
21/06/2020 às 11:55

O Complexo Zeca Xibelão foi palco para a Live Tradição Cabocla, realizada pelo Boi Caprichoso na noite deste sábado (20). O evento ocorreu na mesma data marcada para o Boi de Rua, que teve de ser cancelado em virtude das restrições impostas pela pandemia. Em casa, os torcedores puderam acompanhar por meio do canal oficial do bumbá no YouTube e também pela TV A Crítica, com sinal aberto em Parintins.

Idealizada pela Diretoria e Conselho de Artes, a live combinou diferentes momentos, da emoção ao entusiasmo, e mexeu com a saudade torcedor azul e branco. Com duração de cerca de 4 horas, o show foi dividido em blocos, com a inserção de vídeos produzidos durante a semana.  



Ao comando musical do levantador de toadas David Assayag e do apresentador Edmundo Oran, a festa contou com um repertório especial, com destaque para grandes sucessos da história do Boi Caprichoso, sem faltar as novas toadas da temporada 2020. 

O elenco contou a presença especial dos itens oficiais Cleise Simas (Rainha do Folclore) e Erick Beltrão (Pajé). As demais personalidades, como Prince do Caprichoso (Amo do Boi), Alexandre Azevedo (Tripa), Valentina Cid (Sinhazinha da Fazenda), Marcela Marinalva (Porta-estandarte) e Marciele Albuquerque (Cunhã-poranga), participaram de maneira remota, por meio de vídeos durante a live. 

Para o presidente do Boi Caprichoso, Jender Lobato, a festa tem um simbolismo marcante, que eu expressa a força da tradição azul. 

"É incrível como nossos artistas se reinventam e proporcionam momentos únicos como este. Eu nunca imaginei um dia vivenciar o mês de junho dessa maneira, mas o Boi Caprichoso se adequa a ocasião e utiliza da tecnologia para se manter perto do seu torcedor. Hoje, Parintins pulsa as nossas cores e as casas estão em festa, celebrando a tradição cabocla", exalta. 

O presidente do Conselho de Arte, Ericky Nakanome, enfatizou que a criação do espetáculo foi um grande desafio. 

"Todos nós tivemos que nos adaptar ao momento, criando o show com um número reduzido de profissionais, com reuniões remotas e atividades diferentes do habitual. Depois de tudo isso, contemplar o espetáculo pronto e em execução nos dar um orgulho enorme", disse.  

Para o diretor artístico, Edwan Oliveira, a concepção cenográfica do espetáculo dialoga com as tradições do mês junho. 

"O cenário nos remete aos grandes arraiais dessa época, com o colorido marcante das festas juninas. Trazemos também homenagens aos santos padroeiros e aos demais folguedos populares. O Boi Caprichoso celebra com muito orgulho esse legado", revela. 

Para exaltar as obras antológicas do Festival Folclórico  de Parintins, a festa contou com a presença de Rei Azevedo, ex-amo do boi, e Marquinho Azevedo, ex-tripa, que entoaram grandes sucessos tradicionais do Boi de Rua.

Vidas indígenas e negras importam

Durante a performance da toada "Terra, Nossa Corpo, Nosso Espírito", os dançarinos do Caprichoso homenagearam o líder Kayapó, Paulino Payakan, que faleceu no dia 17 de junho, no Pará, vítima da Covid-19.

"Sua trajetória em vida sempre foi trilhada na defesa dos povos tradicionais e seu legado permanecerá vivo para sempre", afirmou o diretor coreográfico Jair Almeida. 

Na sequência, na toada "Boi de Negro", o bumbá exaltou a matriz africana, e se uniu a corrente "Vidas Negras Importam", luta popular universal contra o racismo e a discriminação, iniciada desde a morte de George Floyd, por um policial, em Menneapolis, nos EUA.

"Nossa negritude é o próprio Boi Caprichoso, que levanta essa bandeira todos os anos no Bumbódromo e nós não podemos nos calar neste momento", enfatizou, em tom emocionado, a coreógrafa Irian Butel. 

Solidariedade

Além da euforia, a festa teve o caráter solidário, com a possibilidade da realização de doações em tempo real. Os recursos foram destinados ao pagamento de funcionários permanentes como vigias, secretários, e também de contas de energia elétrica, telefone e água. As doações foram realizadas por meio do código eletrônico disponível na tela durante o evento.

Jender Lobato reconheceu o papel fundamental do torcedor. "Nosso agradecimento a cada pessoa que além de brincar conosco, colaborou com a continuidade de nosso trabalho. O desafio é gigantesco, mas tenho certeza que com a ajuda de todos, iremos passar por isso e festejar, juntos, na hora certa, enfatizou.

*Com informações da Assessoria de Imprensa

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.