Domingo, 19 de Maio de 2019
LANÇAMENTO

Cachorro Grande lança disco 'Clássicos' e revisita sucessos dos 18 anos de carreira

Banda remonta trajetória de 18 anos em seu primeiro registro ao vivo; CD conta com participações de Samuel Rosa e Paulo Miklos



BV0715-002F.jpg
Formada em Porto Alegre, a banda Cachorro Grande se destaca pela energia em cima dos palcos (Foto: Divulgação)
16/04/2018 às 15:08

“Cachorro Grande é energia, momento de explosão que pode durar uma vida”. A frase, escrita pelo ex-Titãs Paulo Miklos, resume de maneira categórica uma das maiores bandas que Porto Alegre viu nascer. Enérgicos, os gaúchos da Cachorro Grande não se intimidam com o novo panorama musical, são a pólvora que explode palcos e fazem questão de reafirmar isso no disco “Clássicos”, seu mais recente trabalho, lançado no último dia 8, no qual revisitam as principais canções de uma trajetória que atingiu a maioridade este ano.

Com 17 faixas devidamente re-arranjadas sem deixar de lado a essência rock n’ roll que a consolidou, a Cachorro Grande brinda os fãs com o primeiro trabalho ao vivo de sua história, o nono da discografia. Mostrar o que sabe fazer em cima do palco nunca foi problema para o grupo, que ostentou em 2007 o prêmio VMB da antiga MTV Brasil na categoria “Melhor performance ao vivo”. Ainda fazendo jus ao título uma década depois, o grupo lotou o Teatro Rio Verde, em São Paulo, em dois shows programados para esse registro, feitos em junho de 2017.

Segundo o vocalista da banda, Beto Bruno, a escolha das músicas que integram o novo projeto surgiu de maneira intuitiva. Ele revela que pela primeira vez na vida se viu frente aos oito trabalhos lançados e constatou as faixas mais relevantes de cada. Com a escolha feita, decidiram ver se tudo funcionaria bem na prática.
“Não foi difícil, a gente experimentou na estrada uma semana antes de gravar o disco e funcionou melhor. A gente também não ensaiou pra isso. Acho que pra um disco ao vivo sai melhor assim. Dá pra falar que a gente passou os últimos 18 anos ensaiando pra esse disco”, explica.

Convidados

O disco “Clássicos” conta ainda com duas participações ilustres. No encarte do CD, Paulo Miklos assina um texto – do qual a frase que abre a matéria foi retirada – onde exalta as qualidades da banda e do projeto. Já em cima do palco, Samuel Rosa, vocalista do Skank, divide os vocais com Beto na canção “Sinceramente”, lançada como single do trabalho. Sobre as parcerias, Beto faz questão de ressaltar a admiração pessoal e musical pelos convidados e diz que a amizade foi o fator primordial para o convite.

“São dois ídolos, Titãs e Skank, primeiro time. Cresci em turnês dos Titãs e admiro muito tudo o que Skank fez esse tempo todo. São duas influências importantes, duas bandas monstras. Já rolava um carinho especial, já fizemos muitos shows juntos, tem uma amizade ali. O convite foi uma coisa inevitável, só veio para abrilhantar e vejo isso como a cereja do bolo”, destaca Beto Bruno.

Entrar em comunhão com os fãs é o próximo passo da Cachorro Grande para a consolidação do trabalho. Com o disco “Clássicos”, eles pretendem entrar em turnê e rodar o Brasil em breve. “Tem bastante coisa agendada, é um show mais fácil pro público e nós estamos realmente entregando pra eles as músicas mais importantes, as mais ‘assobiáveis’”, revela Beto que entrega ter saudades da capital amazonense, embora não haja previsão de show.  “Manaus é longe, nós já fomos três vezes para aí e foram três shows incríveis. Estamos aguardando um convite”, finaliza.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.