Publicidade
Entretenimento
Vida

Café após cochilo potencializa energia, diz neurologista

Segundo o Dr. André Felício, neurologista e doutor em ciências pela UNIFESP, o cochilo (ou a soneca) faz parte de uma experiência transcultural definida como uma interrupção da vigília durante o dia, e está relacionado à melhoria do desempenho motor 30/01/2013 às 10:11
Show 1
Ainda de acordo com o médico, o cochilo não deve ser estendido mais que 90 minutos
acritica.com Manaus, AM

O cansaço ocasionado pelos afazeres do dia a dia faz com que todos se rendam ao cochilo. Porém, poucos conhecem de fato os benefícios proporcionados pelo breve espaço dedicado ao sono durante o dia. Um deles consiste na potencialização real de produtividade: de fato ficamos melhores para produzir depois da soneca.

Segundo o Dr. André Felício, neurologista e doutor em ciências pela UNIFESP, o cochilo (ou a soneca) faz parte de uma experiência transcultural definida como uma interrupção da vigília durante o dia, e está relacionado à melhoria do desempenho motor.

Também é reforçado o estado de vigília (alerta e atenção) e das funções cognitivas como consolidação de informações novas. Podemos comparar o cérebro com um computador. Após o cochilo ou a soneca, embora o indivíduo não atinja todos os estágios padrões de sono, é como se o cérebro desse um ‘restart ou reset’, fazendo com que suas atividades sejam reiniciadas com uma performance melhor”, comentou Felício.

Ainda de acordo com o médico, o cochilo não deve ser estendido mais que 90 minutos. Um cochilo extenso pode deixar a pessoa, ao acordar, ainda mais cansada do que já estava.

“O ideal é que dure de 20 a 40 minutos. O motivo é que períodos longos de cochilo levam ao que chamamos de inércia após o sono. É como se você acordasse mais cansado do que quando dormiu. Embora essa sensação melhore com o passar das horas, acaba prejudicando o reinício das atividades produtivas”, levantou o doutor.

Horário do cochilo depende do organismo

Os horários para cochilo devem ser pautados de acordo com o organismo da pessoa, explicou o médico. “Em um indivíduo idoso, por exemplo, que se sente bastante cansado durante o dia e tem uma redução importante de sua atividade motora, pode-se recomendar um cochilo após o almoço a fim de melhorar estes aspectos”, complementou.

Em outros casos, há pessoas que sofrem de insônia durante a noite, onde um cochilo durante a tarde realmente não faria bem. “No final das contas, os que aproveitam mais a soneca são as pessoas com uma latência bem curta para o sono, ou seja, estão com a cabeça encosta no travesseiro, e em pouquíssimos minutos já estão dormindo”, acrescentou André.

Conforme o neurologista, uma dica importante para quem possui mais de um emprego e precisa encarar diversas jornadas de trabalho no decorrer do dia é, após uma soneca, tomar um copo de café (com aproximadamente 200 mg de cafeína).

 

Publicidade
Publicidade