Publicidade
Entretenimento
LITERATURA

‘Cais da Solidão’: autor amazonense lança novo livro após viagem à Europa

Nascido no município de Barreirinha (distante 328 quilômetros de Manaus), Elpídio José Nunes Ferreira mudou para a capital ainda na adolescência em busca de melhores oportunidades de estudo 14/07/2016 às 09:42
Show aaeupi
'Cais da Solidão' é o quinto lançamento de Elpídio Nunes e já está disponível na Livraria Leitura no Amazonas Shopping / Foto: Euzivaldo Queiroz
Alexandre Pequeno Manaus (AM)

O poeta amazonense Elpídio Nunes está lançando seu novo livro “Cais da Solidão”, elaborado após viagem uma viagem a Holanda. “É um livro que traz meu lado romântico, afetivo, amoroso, apesar de trazer um momento meu solidão. É uma mensagem de amor sobre esse mundo tão agressivo e rude que se encontra hoje”, define o autor.

“Passei dois anos na Holanda, Europa e esse livro praticamente foi feito todo lá, é um livro de poemas, mais romântico”, explica. Em seu retorno ao Brasil, ele trouxe em sua bagagem o manuscrito de “Cais”, com uma literatura carregada de lirismo vivo, temas universais como: amor, saudade, paz e um olhar atendo para a atualidade.

A orelha de "Cais" traz as impressões dos consagrados Tenório Telles e Carlos Tiago. “Identificado com a terra que o recebeu para o milagre da vida e com sua gente, a produção poética de Elpídio tem como uma de suas marcas esse compromisso com a imanência das coisas e dos sentimentos”, define Tenório.

Em paralelo com o lançamento, Elpídio afirma que está trabalhando em dois romances, gênero que é estreante. “Romances são mais trabalhosos por conta da pesquisa e eu trabalho lentamente”, explica.

Histórico

Nascido no município de Barreirinha (distante 328 quilômetros de Manaus), Elpídio José Nunes Ferreira mudou para a capital ainda na adolescência em busca de melhores oportunidades de estudo.

Durante os anos 80, ele lançou seu primeiro livro chamado Sorriso do Vento, pela Editora Planalto. O trabalho lhe rendeu homenagem do público e crítica. Pelo trabalho ele ganhou uma menção honrosa pela Assembleia Legislativa do Estado, através de um projeto da Deputada Socorro Dutra.

Seu segundo livro é uma homenagem a sua terra natal, intitulada Trinar das Arirambas. Com isso, ele foi convidado para fazer parte como palestrante do Projeto da Secretaria de Educação do Amazonas (Seduc) ‘Ler e Escrever o Mundo’, projeto voltado para os educadores e educandos da rede estadual de ensino.

“A meta era desmistificar o escrito para os alunos, tanto do primário, como do segundo grau. Íamos para as escolas e dávamos palestras para os educadores e educandos, respondendo as suas perguntas mais simples. Daí levávamos os alunos para uma gráfica para ver como funciona o processo, e acabar com o distanciamento do escritor”, afirma.

O terceiro livro do autor, intitulado Lágrimas das Rochas, foi elaborado a partir de uma paixão pelo município de Presidente Figueiredo. Editado pela gráfica Ziló, o poeta participou como membro ativista da exposição cultural do Instituto de Pesquisa da Amazônia (Inpa), no evento Brasil 500 anos. "O que mais me deu trabalho nesse livro foi o título, no último dia fui na corredeira pra ver se buscava inspiração para ela elaborar o título. Vi as águas correndo e tinha uma parte que ela entrava numa perfuração da pedra e caía em forma de gotícula. Daí o nome Lágrimas das Rochas", conta.

Planos para o futuro

O autor pretende lançar seu próximo livro “Lúcidos Delírios” mais adiante e vê nas redes sociais uma forma de divulgar o seu trabalho. Ele conta que o lançamento terá prefácio de Tenório Telles e Thiago de Mello. ‘É um livro mais amadurecido’, revela.

“Para meu próximo trabalho, ‘Lúcidos delírios’, estou divulgando alguns fragmentos em minha página no Facebook. Quando editarmos o vídeo iremos criar uma página profissional”, afirma. O perfil leva seu nome “Elpidio Nunes Ferreira”. Ele conta que o lançamento terá prefácio de Tenório Telles e Thiago de Mello. ‘É um livro mais amadurecido’, revela.

Publicidade
Publicidade