Publicidade
Entretenimento
Vida

Calçado influencia aparência e beleza da mulher, diz pesquisa

Experimento patrocinado pela marca de sapatos Piccadilly, cujo resultado foi repassado com exclusividade ao VIDA&ESTILO, teve a curiosidade de saber qual impacto do conforto dos calçados na beleza física das mulheres 10/01/2015 às 19:47
Show 1
Conforto que gera beleza
ARTUR CESAR Manaus (AM)

Qual a mulher que nunca precisou calçar aquele sapato de salto alto desconfortável, mas belíssimo, em nome da aparência? A resposta positiva é quase unanimidade entre o público feminino. Mas pouca gente sabe que essa prática tem influência direta no bem-estar delas.

Experimento patrocinado pela marca de sapatos Piccadilly, cujo resultado foi repassado com exclusividade ao VIDA&ESTILO, teve a curiosidade de saber qual o impacto do conforto dos calçados na beleza física das mulheres.

Para embasar a pesquisa, a empresa recrutou quatro pares de gêmeas idênticas, em que uma de cada par usou calçados com tecnologias e as outras, calçavam modelos sem nenhuma tecnologia.

Elas foram maquiadas e vestidas da mesma forma, para não haver distinção, e então foram liberadas para suas atividades diárias, porém acompanhadas por uma equipe de vídeo. No fim do dia, foram fotografadas separadamente.

No dia seguinte, o instituto de pesquisa Segmento recrutou 60 pessoas, de várias idades, para escolherem qual a gêmea achavam ser a mais bonita. O resultado foi que 90%, ou 54 dos 60 entrevistados, escolheram a gêmea que estava com calçado com tecnologias de conforto.

Inclusive, nas entrevistas realizadas com as gêmeas, as meninas que estavam usando calçados sem nenhuma tecnologia tiveram dores de cabeça, estresse e outros incômodos físicos, conforme explicou o material repassado pela assessoria da empresa.

NO SALTO

De acordo com Cristine Grings Nogueira, diretora da marketing da Piccadilly, o objetivo da pesquisa foi mostrar que a mulher também precisa se preocupar com o conforto e que esse pré-requisito afeta diretamente em sua beleza física.

“A partir daí mostrar que é possível desenvolver calçados que tenham essas tecnologias que preservam a saúde dos pés e com propostas fashion. Todo esse material foi trabalhado em campanha e tem colaborado para provar que é possível sim ser fashion e confortável sem descer do salto”, destacou Cristine.

Ela explica que são muitos os aspectos negativos de se utilizar um sapato desconfortável. “Um deles mostrado nessa pesquisa é que a mulher fica com o semblante mais pesado, que consequentemente a deixa menos bonita.

Além disso, pode acarretar em dores de cabeça, estresses e incômodos físicos. Mas, ela também pode ser afetada na saúde ‘interna’, ou seja, aquilo que se desenvolve aos poucos, sem a percepção imediata, como dores na coluna, esporão, entre outras.

Uma situação curiosa que aconteceu no dia da pesquisa foi que uma das gêmeas que estava com o calçado sem tecnologias não conseguiu ir pra faculdade de tanta dor de cabeça e cansaço”, observou a diretora de marketing.

Segundo a profissional, a marca notou uma mudança no comportamento do público feminino que atualmente, em sua maioria, busca muito mais o apelo fashion do que o conforto. Há cinco anos a Piccadilly se reinventou e, além das tecnologias de conforto, inseriu em seus calçados todo o conceito fashion e de moda.

“Após essa nova fase, era preciso comprovar que pés sem conforto afetam todo o corpo interna e externamente. O objetivo foi alcançado. Através de uma pesquisa, embasada por um instituto, conseguimos provar que é possível estar linda por fora e por dentro, tanto na aparência física, quanto no visual”.

Publicidade
Publicidade